terça-feira, janeiro 18, 2011

Original

Hoje uma assistente de bordo da TAP foi pedida em casamento durante o voo entre Lisboa e Barcelona. Um pedido original, no mínimo, embora tenha as minhas teorias sobre o quão desprevenidas as pessoas estariam na situação. Basta pensar que estava uma equipa de reportagem da RTP a bordo (por mero acaso) e a câmara estava ligado no justo momento em que o noivo se levanta para fazer o pedido, sem que a assistente de bordo tenha notado qualquer movimento mais estranho. Honestamente, cheira-me a golpe de marketing.

Mas esquecendo todos estes acasos, e tentando imaginar um pedido realmente surpreendente, a minha pergunta é se a noiva não se sentirá constrangida por todas as circunstâncias. Ou seja, um pedido deste género faz com que seja quase impossível dizer que não. Mesmo que o noivo seja horrível ou a certeza em dizer o "sim" pouco clarividente. Daí ser sempre recomendável preparar bem toda a situação, como foi neste caso, ou então ficar pelo simples ajoelhar e erguer do anel, seguido do "aceitas casar comigo?".

Sem comentários: