quarta-feira, março 31, 2010

No escuro

Acendo a luz do quarto. Olho a solidão de uma cama vazia e impecavelmente feita. É como se nunca tivéssemos saído daquele quarto, daquela cama muitas vezes desfeita, tal qual amantes escondidos do mundo. A diferença é que agora tudo está quieto e sossegado. Sinto o cheiro do teu perfume no ar e na minha cabeça tenho ainda o som da voz que me embalava as noites.

Aquele quarto já teve vida. E tudo o que nele viveu agora está morto. Sobrevive apenas na memória, nas recordações das aventuras e desventuras passadas. Morremos os dois no dia em que a luz do quarto se apagou uma última vez. Sempre foi assim. Sem luz ao fundo do túnel.

Agora jamais esquecerei a lição. Por mais vezes que acenda as luzes, por mais vezes que deixe os raios de sol entrarem pela janela do quarto, por muito que procure recriar os dias passados naquele espaço. Sei que nada voltará a ser como dantes. Adormecemos numa noite e não voltamos a acordar. Vivo com os remorsos de tudo o que perdi na passagem. Vivo com as nuvens a pairar sobre a cabeça. Vivo, mas não é a mesma coisa…

As palavras são fingidas, mas a mensagem é esta.

terça-feira, março 30, 2010

Palavra que gosto

lambão

domingo, março 28, 2010

Frase

«Nada é tão fatigante como a indecisão e nada é tão fútil»

Bertrand Russel

sábado, março 27, 2010

Pergunta

«Where did all the love go?»

Respondam-me...

sexta-feira, março 26, 2010

Algo bonito

Uma das coisas mais bonitas que podemos dizer a alguém é: "senti a tua falta".

quinta-feira, março 25, 2010

Anúncio

Um grande anúncio publicitário. Se bem que ter um decote que fala não deve ser nada agradável...

quarta-feira, março 24, 2010

Errar

Costuma usar-se a expressão de que errar é humano. Sem dúvida que é. E também só comete erros quem faz as coisas. Quem não vira a cara ao trabalho. Quem tem responsabilidades e as assume. Quem dá o seu melhor no que quer que seja. Por isso, jamais se deixem abater quando cometem erros. O problema não é errar. O problema é não aprender nada com os erros.

Sleeping

Vou para a cama a ouvir esta música que me recomendaram. Será possível conseguir adormecer? A resposta está no título da canção...

terça-feira, março 23, 2010

O primeiro amor

«Questão é curiosa nesta Filosofia, qual seja mais precioso e de maiores quilates: se o primeiro amor, ou o segundo? Ao primeiro ninguém pode negar que é o primogénito do coração, o morgado dos afectos, a flor do desejo, e as primícias da vontade. Contudo, eu reconheço grandes vantagens no amor segundo. O primeiro é bisonho, o segundo é experimentado; o primeiro é aprendiz, o segundo é mestre: o primeiro pode ser ímpeto, o segundo não pode ser senão amor. Enfim, o segundo amor, porque é segundo, é confirmação e ratificação do primeiro, e por isso não simples amor, senão duplicado, e amor sobre amor. É verdade que o primeiro amor é o primogénito do coração; porém a vontade sempre livre não tem os seus bens vinculados. Seja o primeiro, mas não por isso o maior.»

Padre António Vieira, in Sermões

segunda-feira, março 22, 2010

Música

Como hoje é segunda-feira só apetece dizer aquilo que está no título desta música.

domingo, março 21, 2010

Exercício

Um dos melhores exercícios que podem fazer para ficarem a conhecer melhor os hábitos, gostos e formas de estar das pessoas é sentarem-se num sítio público, por exemplo num shopping, e ficarem a observar as pessoas a circularem.

Se nunca fizeram este exercício, recomendo. E depois tirem algumas conclusões. É delicioso.

sábado, março 20, 2010

Vi por aí numa parede...

«Nascer pequeno e morrer grande é chegar a ser homem»

Padre António Vieira

sexta-feira, março 19, 2010

Pensamento

Viver é como a lotaria: um jogo de sorte e azar.

quinta-feira, março 18, 2010

Pergunta

Hoje numa visita de estudo à rádio onde trabalho (Digital FM), um aluno perguntou isto em pleno estúdio de emissão:

"Aquilo que vocês fazem aqui também passa na Antena 3?"

quarta-feira, março 17, 2010

Imagem

Quase tudo tem mais piada quando é feito com companhia.

terça-feira, março 16, 2010

Ouvi por aí...

Enquanto jantava vi na televisão algo que me deixou a pensar.

Citando um estudo qualquer realizado, foi referido no programa que estava a ver que bastavam 20 segundos de contacto entre a pele de um homem e uma mulher para que ambos ficassem ligados.

Será que é mesmo assim?

segunda-feira, março 15, 2010

Beijos

Como é o beijo perfeito? Existe o beijo perfeito? Será que o beijo perfeito é sempre o último?

domingo, março 14, 2010

Frase

«Pessimista é um indivíduo que olha para os dois lados da rua antes de atravessar uma rua de sentido único»

Lawrence J. Peter

sábado, março 13, 2010

Susto

Definitivamente tenho de deixar de andar de óculos de sol dentro do elevador. Esta semana consegui assustar, nada mais nada menos, do que duas pessoas. Tudo porque de manhã, quando saio para ir trabalhar, ponho os óculos dentro da casa e desço de elevador até à garagem com os ditos cujos postos.


Ora, o primeiro susto que provoquei foi a um rapaz, ainda jovem, que mal viu a porta do elevador a abrir-se, deu um salto para trás e a única coisa que conseguiu soltar foi um "bom dia" com a voz ainda a tremer. Imagino o susto que não deve ter sido fácil de digerir, até porque ainda não tinhamos chegado às dez horas da manhã.

O segundo foi hoje, um pouco mais tarde, com uma senhora que vive no primeiro andar. Descia eu para a garagem quando, sem estar à espera, o elevador parou naquele patamar. Vi logo que ia entrar alguém e encostei-me ao fundo do elevador. A porta abriu-se e a pessoa que estava à espera olhou para dentro, hesitou um pouco, pensando "o que é esta coisa que está dentro do elevador?!?!", mas lá acabou por embarcar na viagem, conseguindo também soltar o bem educado "bom dia".

Depois destas duas experiência aterradoras para as pessoas que se cruzaram comigo, decidi que jamais voltarei a usar óculos de sol num elevador. Não quero ser o causador de ataques de pânico e de poder provocar um mau início de dia às pessoas do meu prédio. Prometo que não o voltarei a fazer.

sexta-feira, março 12, 2010

Música

Não gosto deste género de música. Mas, e há sempre um mas em tudo, foi a música com que acordei esta manhã. E sem dúvida que nos faz despertar rapidamente.

Abnegação

Chovam lírios e rosas no teu colo!
Chovam hinos de glória na tua alma!
Hinos de glória e adoração e calma,
Meu amor, minha pomba e meu consolo!

Dê-te estrelas o céu, flores o solo,
Cantos e aroma o ar e sombra a palmar.
E quando surge a lua e o mar se acalma,
Sonhos sem fim seu preguiçoso rolo!

E nem sequer te lembres de que eu choro...
Esquece até, esquece, que te adoro...
E ao passares por mim, sem que me olhes,

Possam das minhas lágrimas cruéis
Nascer sob os teus pés flores fiéis,
Que pises distraída ou rindo esfolhes!

Antero de Quental

quinta-feira, março 11, 2010

Expressão que gosto

«Dar pérolas a porcos»

quarta-feira, março 10, 2010

Música

Não resisti a colocar esta música aqui. Vocês são rebeldes?

terça-feira, março 09, 2010

Memória

Podemos fazer mil e uma coisas bem. Podemos ter o maior empenho e sucesso nas tarefas diárias, quer profissionais, quer pessoais. Podemos ser simpáticos e prestáveis todos os dias do ano, bem como ter um comportamento exemplar em todas as situações. Podemos ser os melhores pais ou mães do mundo, os melhores amigos, namorados, maridos, nunca defraudar ninguém. Podemos ser gabados constantemente como seres humanos ou referidos como exemplos para outras pessoas. Podemos fazer a maior parte das coisas certas e ter as atitudes exactas no nomento oportuno.

Podemos estar constantemente à altura dos acontecimentos. Mas nunca se esqueçam que o mínimo deslize, falhanço ou comportamento menos correcto terá a devida penalização. Todos aguardam pelo nosso dia mau e estarão lá para nos apontar o dedo. Pior do que isso é que esse novo ponto negro será sempre o acontecimento mais lembrado. Um momento mau fica eternamente na memória dos que nos rodeiam. E todos os bons serão constantemente colocados em segundo plano. Por muito que o balanço, entre os bons e maus, seja positivo.

Respostas

Por vezes as respostas às perguntas mais difíceis estão onde menos esperamos encontrá-las...

segunda-feira, março 08, 2010

Se

Por muitos “ses” que possas encontrar em determinado caminho que procuras percorrer, tenta perceber que é preciso correr o risco. É preciso arriscar porque de outra forma nunca vais saber aquilo que és capaz de no limite realizar. Nem se consegues realizar o que pretendes em concreto.

Por isso, substitui os “ses” por “apesar de”. Apesar de ter saído magoado. Apesar de ter batido com a cabeça na parede. Apesar de ter acabado sozinho. Apesar de não ter aprendido a lição da última vez. Apesar de não ter conseguido. Apesar de não ter resultado. Apesar de ninguém me ligar nenhuma. Apesar de poucas pessoas me darem ouvidos. Apesar de ter chorado baba e ranho. Apesar de tudo isto e mais alguma coisa, tenta! Consegues? Não consegues? Pelo menos tenta. E não deixes que os “ses” te atormentem o pensamento.

domingo, março 07, 2010

Pensamento

«Nós, os que escrevemos, temos na palavra humana, escrita ou falada, grande mistério que não quero desvendar com o meu raciocínio que é frio. Tenho que não indagar do mistério para não trair o milagre. Quem escreve ou pinta ou ensina ou dança ou faz cálculos em termos de matemática, faz milagre todos os dias. É uma grande aventura e exige muita coragem e devoção e muita humildade. Meu forte não é a humildade em viver. Mas ao escrever sou fatalmente humilde. Embora com limites. Pois do dia em que eu perder dentro de mim a minha própria importância - tudo estará perdido.»

Clarice Lispector, escritora brasileira

sábado, março 06, 2010

Entretantos

Tudo tem um início e um fim. E por isso aquilo que fazemos é viver nos entretantos da vida...

sexta-feira, março 05, 2010

Descrição

«Quanto à tua pessoa, tenho a dizer que és um diabinho com asas brancas. Por um lado, está essa tua aparente independência do resto dos humanos, classificando-te como indiferente às pessoas (embora esta minha ideia de ti já esteja um pouco abandonada), e por outro acho-te o mais apetecível dos humanos, pois és LINDO! Apesar da banalidade da expressão, espero conseguir transmitir-te aquilo que pretendo, ou seja, a tua pureza, a tua concepção simples e correcta de vida, a tua postura despreocupada quanto a questões que nada interessam a jovens de 17 anos, a tua sede inapagável pelo sonho, a forma como tu te evades da tua própria realidade para aquela que consideras perfeita. É claro que as tuas facetas de meigo e carinhoso não podem estar ausentes nesta descrição tua, que embora muito pobre, está assinada pela minha sinceridade. Posso ainda acrescentar que és uma pessoa muito simpática e que nos encanta de imediato pelo seu sorriso sincero e leal, assim o espero continuar a ver…»

quinta-feira, março 04, 2010

Jeux d'Amour

O amor é um jogo? Se é um jogo, então vamos todos jogá-lo. Ao som desta música...

quarta-feira, março 03, 2010

Sussurro

Na escuridão da sala, o saxofone grita de forma convincente e o contrabaixo liberta notas melodiosas. O piano segue a toada sem desafinar, acompanhado pela excentricidade serena da bateria. Mesmo com todas as notas à solta, a tranquilidade permanece inalterável e viajamos para onde quer que aquela música nos leve.

Os nossos braços entrelaçam-se e encostas a cabeça ao meu ombro. Sinto o conforto daquela proximidade, lembrando todos os dias que temos partilhado. Nem sempre bons, mas caprichosos ao ponto de jamais serem esquecidos. Há coisas que a vida nos dá que mais ninguém nos consegue tirar.

Adormecemos os dois naquele instante. Sem hora ou data marcada para acordar. Levantas a cabeça, aproximas os teus lábios do meu ouvido e sussurras: “Imagina que estamos na proa de um barco em alto mar. Tenho um vestido esvoaçante, de tom tropical, e tu seguras-me com os teus braços à volta da minha cintura”.

Fecho os olhos e imagino a viagem no tempo. “Está a tocar esta música e somos felizes”, terminas, num tom calmo e melodioso. Voltas a encostar a cabeça ao meu ombro, ainda que a música não pare de tocar na minha cabeça e continuando parado naquele momento na proa do barco.

Sinto o vento de frente a bater-me na cara. Está frio, escuro e estamos algures perdidos no meio do oceano. Os nossos corpos são um só, trocando o calor que nos mantém quentes. Aí, retribuo-te o sussurro ao ouvido.

Pensamento

Este é mais um daqueles pensamentos saídos numa Redacção de gente bem disposta e com sentido de humor. Uma tirada óbvia e por isso também cheia de piada.

«Mais vale rico e com saúde do que pobre e doente»

terça-feira, março 02, 2010

Frase

«Podes vir quente que eu já estou a ferver»

SP

segunda-feira, março 01, 2010

Tranquilidade

Este género de música é sempre boa para acalmar o espírito e renovar a mente...