sexta-feira, maio 30, 2008

Mundo comum

Como estamos a entrar no fim-de-semana cá fica uma música. Porque o mundo é cada vez mais um lugar cheio de coisas comuns. É preciso mudar alguma coisa neste mundo...

Fica a música de uma das melhores bandas de todos os tempos...



Duran Duran - Ordinary World

quarta-feira, maio 28, 2008

Pergunta

Está num avião à conversa com um(a) estranho(a) de aparência normal. Inesperadamente, essa pessoa oferece-lhe 10.000 euros por uma noite de sexo. Sabendo que não há qualquer perigo e que o pagamento é certo, aceitaria a oferta?


In O Livro das Perguntas

terça-feira, maio 27, 2008

Como disse?

Há dias ouvi o ministro da economia, Manuel Pinho, comparar Portugal com a Alemanha e outros países europeus. Dizia ele que em termos de impostos, por exemplo ao nível dos combustíveis, Portugal estava num patamar abaixo da média europeia e que por isso não fazia sentido baixar a carga fiscal. Pelo meio disse ainda outros disparates, nomeadamente no sentido de que os portugueses não se podiam queixar dos impostos, comparativamente com a situação da Europa.

Ora, o que este senhor se esquece é que os portugueses ganham muito pior do que outros cidadãos europeus. Temos muito menos margem de manobra em termos económicos e nesse sentido os impostos deveriam ser mais baixos do que noutros países. Deviam existir maior conformidade. É por termos políticos como este que estamos como estamos. Chama-se a isto atirar areia para os olhos das pessoas.

domingo, maio 25, 2008

Girar os ponteiros

Este fim-de-semana fui ao cinema ver o filme "O Amor e a Vida Real" e gostei porque transmite algumas mensagens bonitas. Por exemplo que muitas vezes fazemos grandes planos para a nossa vida e depois todos esses planos saem furados. E se repararem quanto mais planeamos mais as coisas nos saem ao contrário. Na maior parte das vezes já chegamos tarde para cumprir os nossos planos.

Por isso, "planeiem ser surpreendidos". E agora apreciem esta música. Bom fim-de-semana!



Groove Armada - Hands of Time

sexta-feira, maio 23, 2008

Memórias

Estes desenhos animados marcaram a minha infância. Vocês lembram-se? Pepe Legal e Babalú! Se não me engano passava sempre depois das notícias e antes do Vitinho. Ainda agora consigo achar piada a isto. Adoro o Babalú... :)



quinta-feira, maio 22, 2008

Ilusão

Se existisse um prémio para o videoclip mais esquisito de todos os tempos, tenho quase a certeza de que este ganharia o prémio. Mas até gosto desta música. Vejam e ouçam...




Just an illusion - Imagination

quarta-feira, maio 21, 2008

Combate ao défice

Hoje li num blogue um comentário muito interessante sobre a forma como o Governo português combate o défice e a crise económica.

«É o sacrossanto déficit, meu caro! Para o baixar, não se baixa a despesa, vai-se à receita (os papalvos pagam e calam). Como já disse por aí, é como se nós, com problemas no orçamento familiar, não fizéssemos um corte nas despesas mas aumentássemos o ordenado! Era bom, não era?»

LB in Pensamentos

terça-feira, maio 20, 2008

Diferente

Hoje foi uma terça-feira diferente. O jornal fechou anormalmente cedo e quando assim é as terças-feiras são outro assunto. Parece que o tempo rende mais e tenho mais horas disponíveis para mim antes de me deitar. E acreditem que me deito sempre bastante tarde.

Para além disso tenho oportunidade de actualizar o meu blogue sentado no sofá da sala e por isso posso fazer ainda mais coisas ao mesmo tempo. Ou seja, esta terça-feira está a render que é uma coisinha doida. Agora, por exemplo, estou a meter-me na conversa do meu pai que hoje faz anos. Isto dá para tudo...

Como diria o Jorge: "bem bonito pá!". Porreiro...

domingo, maio 18, 2008

Frase

«O Lenny Kravitz é quase anão»

AIM

sexta-feira, maio 16, 2008

Frase do dia

«O amor é uma actividade, não um afecto passivo. É um acto de firmeza, não de fraqueza...é propriamente dar e não receber»

Erich Fromm

quinta-feira, maio 15, 2008

Videoclip

"O grupo britânico Get Out Clause contornou a falta de dinheiro para um videoclip, actuando diante de câmaras de vigilância de Manchester e arredores e pedindo depois, conforme direito previsto na lei, as suas imagens às autoridades.

Para filmar, actuaram diante de cerca de 80 postos de vigilância, mas o trabalho ficou aquém das expectativas: algumas câmaras eram fictícias e outras não filmavam bem".

In Sábado


Original...no mínimo...

quarta-feira, maio 14, 2008

Pergunta

Preferia passar um mês de férias com os seus pais ou fazer horas extra no seu actual trabalho durante quatro semanas, sem ganhar mais por isso?


O Livro das Perguntas


Esta pergunta só me dá vontade de rir...

terça-feira, maio 13, 2008

A girar

O tempo passa mesmo a correr. Aliás, acho que a nossa vida tem duas grandes velocidades: muito devagar e muito rápido. Se pensarem bem, quando somos menores estamos sempre ansiosos que chegue o dia do nosso 18º aniversário. E depois desse dia chegamos à conclusão que é melhor o tempo parar.

Até aos 18 anos o tempo passa devagar. Depois dos 18, o tempo passa a correr e os anos vão-se sucedendo. Sem parar e sem dar tréguas. A ânsia de cada um de nós dá este resultado porque parece que tudo se passa ao contrário. Quando queremos que passe rápido, passa devagar, quando queremos que o mundo gire um pouco mais lentamente, acontece precisamente o oposto.

A verdade é só uma: o mundo não pára de girar. Ao mesmo ritmo mas diferente aos nossos olhos.

segunda-feira, maio 12, 2008

As velhas

Este foi o que eu mais gostei...

quinta-feira, maio 08, 2008

Pergunta

- Porque é que se chama "Alcoólicos Anónimos" quando a primeira coisa que fazemos é dizer "O meu nome é Zé e sou alcoólico"?

Prometo que as perguntas aqui no blogue vão melhorar quando finalmente tiver o meu Livro das Perguntas que já está encomendado. Em breve cá colocarei mais questões...

quarta-feira, maio 07, 2008

Frase do dia

«Tolo é aquele que afundou o seu navio duas vezes e ainda culpa o mar»

Publilus Syrus, poeta italiano

segunda-feira, maio 05, 2008

Pequeno marciano

Recentemente vi um filme que se chamava "O Pequeno Marciano" e que contava a história de um miúdo abandonado pelos pais e que dizia que era marciano. Sentia-se diferente de todos os outros miúdos e por isso dizia que vinha de Marte.


Por vezes também me sinto marciano. Não que tenha sido abandonado em pequeno, mas porque pareço tão diferente e distante das pessoas, do comum ser humano. Acho que muita gente já sentiu o mesmo, por exemplo quando se vê num ambiente que não lhe diz nada. Todos os outros parecem terráqueos enquanto nós somos os pequenos marcianos. Não sei se é bom ou mau às vezes parecermos tão distantes dos restantes seres humanos.

Ultimamente sou um pequenino marciano...

sábado, maio 03, 2008

Uma música, uma recordação

Esta é sem dúvida uma grande música. Leva-me até aos dias em que frequentava o secundário. Bonito, bem bonito. Que saudades...



Oasis - Stand By Me

sexta-feira, maio 02, 2008

Troca justa

"Stoil Panayotov, agricultor da Bulgária, trocou numa feira a sua terceira mulher por uma cabra de oito anos, com consentimento da própria e lucro para todas as partes.

O marido estava descontente porque ela não podia dar-lhe filhos, mas o vizinho comprador, sem sorte com as mulheres, gostava dela.

Stoil está satisfeito porque a cabra já lhe deu três cabritos; o vizinho acha que entregou uma cabra estafada com oito anos e recebeu uma mulher nova".

In Sábado

Dizem as más línguas que muitas vezes não é preciso fazer trocas para se conseguir ter as duas coisas. Isto é surreal ou é dos meus olhos?

quinta-feira, maio 01, 2008

Chuck

Na noite de quarta-feira descobri uma série televisiva que achei muito louca. Chama-se "Chuck" e estreou na Dois. Eu não conhecia mas imagino que tenha já alguma reputação. É uma série de humor e com uma história um pouco doida em algumas passagens. No entanto, achei bastante engraçada.

Um agente secreto amigo de Chuck envia um e-mail com vários segredos importantes pouco antes de morrer. Como o computador que guardava os segredos e o computador de Chuck foram destruídos, o único que tem os segredos é o próprio Chuck.

Por isso, a CIA e a NSA designam cada uma um agente para a protecção de Chuck que é um sujeito pouco sociável que trabalha numa loja de informática e mora com a irmã. Os segredos que guarda apenas na sua cabeça levam-no a manter uma vida dupla, participando em missões secretas.
A série é agitada e com um humor muito criativo. Gostei bastante do Chuck e do seu companheiro inseparável Morgan. Se puderem vejam às quartas-feiras por volta das 22h40 na Dois.