domingo, janeiro 30, 2011

Nosso

Aquilo que é nosso tem algo de especial. A nossa casa, a nossa cama, a nossa almofada, o nosso computador, o nosso carro, a comida das nossas mães, as palavras certas dos nossos pais, os abraços dos que estão do nosso lado...

O sentido de posse pode tornar-nos demasiado egoístas. Mas é naquela pequena diferença entre o nosso e o dos outros que está muito do que nós somos. Que faz cada um diferente de cada qual. Únicos. Com direito a tudo o que é só nosso.

Música

Para acabar bem o fim-de-semana e marcar o início de uma semana importante.

sexta-feira, janeiro 28, 2011

Nomes

Ao contrário do que possam pensar, chamar nomes não é fácil. Escolher o nome para dar aos filhos também não. Veja-se o caso recente de Luciana Abreu e Yannick Djaló. A propósito desse nome invulgar, surgiu hoje uma notícia sobre os nomes que os pais escolhem para os seus filhos.

Os 40 nomes mais escolhidos em 2010, de acordo com informação do Instituto Nacional de Registos e Notariado, foram: 1-Maria; 2-Rodrigo; 3-Leonor; 4-João; 5-Martim; 6-Beatriz; 7-Matilde; 8-Afonso; 9-Ana; 10-Mariana; 11-Lara; 12-Tomás; 13-Inês; 14-Tiago; 15-Gonçalo; 16-Diogo; 17-Francisco; 18-Guilherme; 19-Miguel; 20-Pedro; 21-Carolina; 22-Gabriel; 23-Rafael; 24-Margarida; 25-Joana; 26-Simão; 27-Santiago; 28-Sofia; 29-Dinis; 30-David; 31-José; 32-Diana; 33-Francisca; 34-Duarte; 35-Madalena; 36-Rita; 37-Sara; 38-Lucas; 39-Laura; 40-André.

Como podem reparar o meu nome vai continuar a ser muito pouco vulgar. Não está na lista dos mais escolhidos em 2010. Mas acredito que a moda poderá voltar. Para o bem ou para o mal.

Pensamento do dia

Chegado esta manhã pela fresquinha...:)

«Estamos numa época em que o fim do mundo já não assusta tanto como o fim do mês»

No ar

Sentei-me precisamente no sítio habitual. O mesmo de sempre. Passei as folhas que trago todos os dias comigo e esperei pelos derradeiros preparativos. Como se o mundo estivesse completamente suspenso para daqui a instantes ouvir o que a minha voz tem para transmitir.

Fixo o olhar no microfone, à minha frente, perdendo o pensamento em todos os momentos passados naquele estúdio. E foram muitos. Desvio o olhar para a janela, com o céu azul em fundo, sem perder a noção do quanto cresci ali dentro. Como se agora fosse o maior, mas o mesmo miúdo com medo de fazer asneira e vontade de mostrar serviço.

E naqueles breves instantes foi como se todo o filme estivesse a passar novamente. Breves segundos chegam para que deixe o passado e volte à realidade. Contagem decrescente, o sinal de que está tudo pronto e... estou no ar! Começou e acabou tudo da mesma forma. E o que começa, também acaba. Voltarei?

Voar para o Porto

O Aeroporto do Porto foi eleito o décimo melhor do mundo. Vale o que vale, mas ajuda a levantar o ego dos portugueses.

De acordo com mais de 30 mil utilizadores do edreams.com, um dos mais conhecidos portais de viagens online, que votaram tendo em conta as suas experiências pessoais, o Aeroporto do Porto ficou nos dez primeiros da tabela, algo que não deixa de ser positivo.

Acrescente-se ainda o facto de já em 2007 este aeroporto ter sido considerado pela ACI (Airports Council International) como o melhor aeroporto da Europa e o terceiro a nível mundial na categoria de menos de cinco milhões de passageiros.

Quem quiser ler a notícia completa, aqui fica: Aeroporto do Porto entre os melhores.

quarta-feira, janeiro 26, 2011

Os intocáveis

Existem pessoas, pensamentos, sentimentos, desejos e objectivos que nos acompanham ao longo de todas as jornadas. Quase como a nossa segunda pele, o que nos está de tal forma enraizado que fará sempre parte de nós. Intocáveis, aconteça o que acontecer. Eu tenho os meus.

Música

Fica para ouvir em mais um dia frio de Inverno.

Momentos marcantes

Isto, por exemplo...:)

Despedidas

Como é que vocês gostam das despedidas? Com lágrimas e abraços apertados ou sorrisos e partilha dos bons momentos vividos? É um misto de emoções e, regra geral, detesto despedidas. Prefiro o "até já" ao "adeus". Tudo o que implique ausências longas é mais ou menos problemático. Pelo que o melhor é tentar disfarçar o incómodo da despedida, desviar o olhar, evitar os sentimentos e respirar fundo muitas vezes.

Mas há sempre uma palavra, algo que se diz que nos deixa com o coração pequenininho e um nó do tamanho do mundo na garganta. É impossível ficar indiferente. Sou um piegas e evito as despedidas. Disfarço (tento) com uma piada ou uma mudança brusca de assunto. E depois sofro em silêncio, comigo, sozinho, contando todos os dias e momentos passados.

Não sou bom em despedidas. E sinto-me quase sempre miserável. Gosto mais do simples "até já" ou "até qualquer dia". Por isso, não me despeço...

terça-feira, janeiro 25, 2011

626

segunda-feira, janeiro 24, 2011

Eyes

As músicas trazem recordações.

Quero ver

Bem, como não podia deixar de ser, quero ver! Não fosse do Woody Allen...

Ah...quase me esquecia...chama-se "Vais conhecer o homem dos teus sonhos".

Telhados de vidro

Falar é fácil, dar palpites também. Criticar as falhas de alguém num momento menos positivo é um risco. Todos os cuidados são poucos. Principalmente quando temos a noção de que mais dia menos dia podemos estar do outro lado da barricada. Não devemos atirar pedras quando temos telhados de vidro.

Foi mais ou menos isto que aconteceu com André Villas-Boas e Jorge Jesus. O treinador do FC Porto foi expulso em dois jogos, que curiosamente coincidiram com empates dos portistas, e logo surgiram os disparos de todos os lados. Condenação pura. Esquecendo as circunstâncias e até alguma inexperiência do técnico. Um dos que aproveitou a situação foi Jorge Jesus.

Depois do Benfica-Nacional, acabou por ser Jorge Jesus a dar o exemplo enquanto técnico "graúdo" que é. Está à vista no que dá ter os tais telhados de vidro. Tirem as vossas conclusões.

sábado, janeiro 22, 2011

MST

Tem o seu fundo de verdade. E lógica, sobretudo.

«O silêncio serve para construir qualquer coisa a partir dele»

sexta-feira, janeiro 21, 2011

Rewind

Ser

Ser como um beijo,
Nascer no meu desejo,
Morrer nos teus lábios…
Ser como um sentimento
Que se sente cá dentro
E não mais volta a sair…
Ser como a vida,
Um grito rebelde,
O princípio do fim…

quinta-feira, janeiro 20, 2011

Música

Uma banda de Braga com um som agradável. Gosto.

Verdade

"As palavras são a nossa condenação. Com palavras se ama, com palavras se odeia. E, suprema irrisão, ama-se e odeia-se com as mesmas palavras!"

Eugénio de Andrade

quarta-feira, janeiro 19, 2011

Estagiários

Tudo quebra pelo lado do elo mais fraco. E quando não há explicações, culpa-se sempre alguém que pode ser um alvo fácil e que jamais poderá defender-se convenientemente. Por exemplo, um estagiário. Foi mais ou menos isso que aconteceu na Real Federação Espanhola de Futebol. No comunicado com a nomeação do árbitro para o jogo de amanhã entre Atlético de Madrid e Real Madrid, podia ler-se que o árbitro iria actuar «sob o olhar atento de Mourinho, que se considera prejudicado pelas arbitragens nos últimos meses». Uma provocação grosseira de um organismo que deveria manter-se no seu lugar de observador imparcial do fenómeno.

O Real Madrid considerou, em comunicado, que a utilização da figura de José Mourinho nestes moldes constitui uma forma «lamentavelmente deliberada» de colocar os árbitros «contra o treinador do Real Madrid e contra o próprio clube».

Ora, a Federação espanhola de futebol teve de se retratar e explicou o sucedido de uma forma muito simples. Tratou-se de um erro de uma estagiária. Fácil, não é? Lá como cá, as pessoas ainda pensam que estas desculpas funcionam. Arranjando o alvo mais fácil.

Messi vs Ronaldo

As comparações entre Messi e Cristiano Ronaldo continuam. Este vídeo está muito bom e coloca também frente a frente duas marcas desportivas: Adidas e Nike. Ora vejam...

...

Metade do que dizem de ti não corresponde à realidade. Apenas uma pequena parte das pessoas com quem te vais cruzar ao longo da vida vai conseguir conhecer-te na perfeição. Preocupa-te com essas...

terça-feira, janeiro 18, 2011

Original

Hoje uma assistente de bordo da TAP foi pedida em casamento durante o voo entre Lisboa e Barcelona. Um pedido original, no mínimo, embora tenha as minhas teorias sobre o quão desprevenidas as pessoas estariam na situação. Basta pensar que estava uma equipa de reportagem da RTP a bordo (por mero acaso) e a câmara estava ligado no justo momento em que o noivo se levanta para fazer o pedido, sem que a assistente de bordo tenha notado qualquer movimento mais estranho. Honestamente, cheira-me a golpe de marketing.

Mas esquecendo todos estes acasos, e tentando imaginar um pedido realmente surpreendente, a minha pergunta é se a noiva não se sentirá constrangida por todas as circunstâncias. Ou seja, um pedido deste género faz com que seja quase impossível dizer que não. Mesmo que o noivo seja horrível ou a certeza em dizer o "sim" pouco clarividente. Daí ser sempre recomendável preparar bem toda a situação, como foi neste caso, ou então ficar pelo simples ajoelhar e erguer do anel, seguido do "aceitas casar comigo?".

Expressão

fazer orelhas moucas

Viverei feliz

Viverei feliz apenas com o ar que respiro
Um pouco mais de amor e compaixão
E sentirei que afinal vale bem a pena.
Conquistarei novos recantos e encantos
Tatuando no corpo todas as marcas da passagem,
Dos lugares alcançados ou não.
Sorrirei em todos os dias realmente felizes
E chorarei as mágoas e as derrotas dos tempos perdidos.
Triunfarei nos campos de batalha mais improváveis.
Das guerras sem fim à vista
Nada desejarei, reconhecimento ou glória.
Guardarei todas as memórias, boas e más.
Deixarei que o justo se separe do injusto
E que o destino cumpra o seu desígnio.
Viverei o melhor que sei
No intuito de que algo poderá permanecer.

Se...

Fica a pergunta: o que mudariam se governassem o mundo?

segunda-feira, janeiro 17, 2011

Astrólogos negam mudanças nos signos

Afinal a guerra parece que é entre astrólogos e astrónomos. Os signos não mudaram nada. E acreditem, fico muito mais descansado. Estava a achar péssima ideia ter de trocar o signo Virgem pelo de Leão. Primeiro porque estou muito apegado ao meu signo e segundo porque mudar para o de Leão nesta crise que se faz sentir para os lados de Alvalade não é nada bom.

Vá, mas fiquem com a notícia que me enviaram esta tarde para o e-mail.

domingo, janeiro 16, 2011

Hoje...

...em descanso...

sábado, janeiro 15, 2011

O zodíaco mudou

Era Virgem, agora sou Leão, mas continuo dragão. Estou a falar de signos, claro, com uma alusão também à minha preferência clubística. Para os mais desatentos, o calendário do zodíaco que conhecíamos até aqui está desfasado cerca de um mês. Logo, os cientistas decidiram mudar tudo, com a maioria das pessoas a deixar de pertencer ao signo que conhecia até aqui.

Os astrónomos do Minnesota Planetarium Society, nos EUA, redifiniram o calendário do zodíaco. A confusão foi lançada por um artigo publicado no Minneapolis Star Tribune, que explicava que os antigos astrónomos da Babilónia basearam os signos na constelação na qual o Sol se encontrava no dia do nascimento. Só que, ao longo dos milénios, a força gravitacional da Lua terá feito a Terra oscilar no seu eixo, criando um salto de um mês no alinhamento das estrelas, lê-se na entrevista de um astrónomo do Minnesota Planetarium Society ao Star Tribune.

O artigo menciona também um 13º signo, que ficaria entre Escorpião e Sagitário, mas que vários astrónomos têm desvalorizado, dizendo que se refere a uma 13ª constelação (Ophiuchus), que teria sido posta de parte pelos babilónios, por quererem apenas 12 signos.

Aqui fica o novo calendário:

Capricórnio: De 20 Janeiro a 16 Fevereiro
Aquário: De 16 Fevereiro a 11 Março
Peixes: De 11 Março a 18 Abril
Carneiro: De 18 Abril a 13 Maio
Touro: De 13 Maio a 21 Junho
Gémeos: De 21 Junho a 20 Julho
Caranguejo: De 20 Julho a 10 Agosto
Leão: De 10 Agosto a 16 Setembro
Virgem: De 16 Setembro a 30 Outubro
Balança: De 30 de Outubro a 23 Novembro
Escorpião: De 23 a 29 Novembro
Serpentário (Ophiuchus): De 29 Novembro a 17 Dezembro
Sagitário: De 17 Dezembro a 20 Janeiro

Não queria nada mudar de signo. Estava tão habituado ao meu que agora vou estranhar. Pelo menos há coisas que nunca mudam. Como pertencer ao signo do dragão. E isso é mais importante.

Regras

É delicioso não cumprir certas regras. Até porque não há regra sem excepção. E demasiadas regras impedem, tantas e tantas vezes, a nossa espontaneidade. Por isso, quebrem regras, mesmo que isso esteja à vista de todos.

Tenho dito

«À vontade não é à vontadinha»

sexta-feira, janeiro 14, 2011

O futebol e André Villas-Boas

Não escondo a minha admiração por André Villas-Boas. Com boas ideias, competente e apaixonado pelo que faz. Ainda assim, não vive o trabalho de uma forma obsessiva ou demasiado ambiciosa na busca do sucesso enquanto treinador de futebol. Valoriza a experiência de vida para além da profissão. Parece-me bem.

"Não é a primeira vez. Villas-Boas transmite sinais claros de abordagem equilibrada à profissão. Já admitiu que não passa as madrugadas a ver futebol, isto depois de ter revelado três destinos pouco condizentes com o seu arranque promissor: Argentina, Chile e Japão!


«Não cabe a mim responder quanto tempo ficarei aqui. Não ambiciono uma profissão com exigência tão alta como esta por muito tempo. Só ambiciono uma carreira de 15 anos, conquistar um número considerável de títulos e sentir-me orgulhoso da carreira que fiz».

«Ambicionei esta posição de uma forma louca, cega. É o clube que defendo, onde cresci. Qualquer adepto de qualquer clube sabe o que sente pelo seu emblema. Eu faço-o com o mesmo fervor. Esta é a posição máxima que ambicionei. Cheguei numa fase prematura, mas com plena consciência que não vinha por brincadeira».

«Sou um homem que goza outro tipo de coisas para além do futebol, gosto de viver este clube, viver nesta cidade. Se me permitir a crescer para outro campeonato, isso pode acontecer, mas não me preocupa. Quero experimentar outros campeonatos menos expressivos e isso tem a ver com questões sócios-culturais, com experiências de vida»."


In Maisfutebol

Tempo

Vivemos na evidência de que tudo é por demais garantido. Que ao dia se segue a noite, que ao sono se segue o sonho e depois o acordar. Deixamos para amanhã o que podemos fazer hoje. Confiamos demasiado no "até amanhã", como se fosse certo que aquele amanhã vai chegar no dia seguinte.

É dos nossos maiores erros. Avançar quase sem olhar para trás e com a confiança desmedida que tudo se repetirá. Que temos tempo. É relativo, incerto, talvez. Por tudo isto, nada melhor que dizer as palavras certas nos momentos certos. Aquele "gosto de ti" ou o "hoje apetece-me um abraço teu, apertado como só tu sabes".

Porque o tempo passa a correr e não o podemos desperdiçar.

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Sempre que quiseres

Se tu fosses uma bela donzela perdida,
Eu seria o teu ponto de encontro
De uma manhã fria e despida,
Sem mais outro desencontro.
Se tu fosses a luz acesa ao fundo do túnel,
Eu seguiria sem hesitar o teu brilho
Tranquilo, olhos fechados, por intuição
Continuando no meu trilho, naquela sensação.
Se o teu olhar revelasse todos os segredos,
Viveria sem rodeios o que sinto
Por obrigação ou mera loucura
Devaneios, simplesmente o que quiseres.
Se os teus lábios fossem a praia deserta no Verão,
Caminharia junto ao mar, calmo
Fixando além o horizonte longínquo
Sozinho, teu, sempre que quiseres.

Roubei

«Eu sou como a lua, nunca te esqueças disso»

Precisamente para não me esquecer...;)

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Rewind

Estive a vasculhar alguns textos que escrevi e encontrei isto. Já publicado aqui no blogue, claro. Resolvi voltar a colocar aqui. Uma espécie de RTP Memória.

Perco-me

Perco-me a conversar e a ver televisão.
Perco-me na internet a ver o que quer que seja.
Perco-me a ver futebol.
Perco-me nos olhares das pessoas.
Perco-me em pensamentos estranhos e sem sentido.
Perco-me a pensar no passado.
Perco-me a fazer planos para o futuro.
Perco-me facilmente das horas.
Perco-me quando não sei o caminho para onde tenho de ir.
Perco-me sempre que gritam comigo.
Gosto de me perder para depois me encontrar noutro sítio qualquer...

Música

Fim de mais um dia de trabalho. E já à espera de outro, outro e mais outro. Respirar fundo, com a tranquilidade suficiente de uma música de batida suave.

Elogios

Palavras levam a mais palavras. Quase sem excepção. Mas há palavras que nos deixam sem outras palavras. Normalmente chamam-se elogios. Não daqueles banais. Sentidos, ditos com a alma. E nesses casos ficamos desarmados, coramos ligeiramente e soltamos um sorriso tímido. Pensamos: "quem, eu? No way". A verdade é que não sei como reagir. Fico sem ficar, ficando. Com um nó que aperta na garganta.

terça-feira, janeiro 11, 2011

Quote

«Descobri que a beleza dos teus olhos e da tua pele era apenas a roupa de todos os dias da tua alma.»

L.C.

segunda-feira, janeiro 10, 2011

...

Sou mais do ver para crer e da realidade ao vivo e a cores. Não sou das ilusões nem das falsas expectativas. Prefiro o "estar com os pés assentes na terra" do que o voar para parte incerta. Custa mais ter os olhos bem abertos do que fecha-los e sonhar? Talvez. Mas prefiro...

José... Mourinho

O português José Mourinho foi hoje considerado pela FIFA como o melhor treinador do mundo no ano de 2010. Nada que não seja da mais elementar justiça. O prémio tem um sabor especial porque é a primeira vez que a FIFA faz tal distinção e porque no lote dos derrotados ficou Pep Guardiola, do Barcelona, e Vicente Del Bosque, campeão do mundo com a Espanha.

A parte melhor de todas foi ouvir Mourinho a falar em português. Fez uma coisa que sempre disse que os portugueses deveriam fazer lá fora ao receber uma qualquer distinção. Não somos mais nem menos do que todos os estrangeiros que aqui em Portugal falam a sua língua e que nós precisamos de nos esforçar para entender. Por tudo isto e mais alguma coisa, José Mourinho é muito grande. Esteve perfeito no que disse e no que fez. E enche-me de orgulho. Terá sempre o meu apoio enquanto português. Tenha isso a importância que tiver.


domingo, janeiro 09, 2011

Cinema

Tenho saudades dos cinemas de antigamente. Ainda sou do tempo, quando comecei a frequentar cinemas, em que alguém nos conduzia ao nosso lugar, com a ajuda de uma lanterna e educação. Nada do que acontece hoje em dia nos cinemas ditos modernos em que reina a lei do faroeste, com as pessoas a sentarem-se onde querem, a trocarem de lugar quando o filme já iniciou ou simplesmente a andarem perdidas pelo meio da sala a tentar descortinar a fila e o número do respectivo lugar.

Já para não falar nos jovens teenagers inconscientes que resolvem passar a tarde a conversar numa qualquer sala de cinema durante todo o filme. No meu tempo de adolescente, por exemplo na velhinha sala de cinema do Shopping Town, sempre que existia uma qualquer sussurro numa das filas, lá vinha o senhor da lanterna pedir silêncio de forma discreta e tentar que nada conseguisse perturbar o visionamento do filme. E sim, algumas vezes fui visado. Mas sempre achei que o papel daquele senhor era importante. Fazia de uma ida ao cinema um acto mais nobre. À semelhança de uma ida ao teatro.

Isto só prova que o mais moderno nem sempre é melhor. E regras e bons costumes ficam sempre bem. Nunca é de mais mantê-los por muito que os tempos avancem.

sábado, janeiro 08, 2011

...

Um pequeno passo hoje, um grande passo amanhã...

sexta-feira, janeiro 07, 2011

Música

Para fechar por agora. Esqueçam contextos e fiquem apenas com o som do piano. Se possível de olhos fechados...

Nunca

Nunca digas nunca. Quando menos esperas, pode acontecer. Acontece todos os dias. Amanhã pode ser o teu dia. Pensa positivo.

quinta-feira, janeiro 06, 2011

Frase

«Não cutuca a onça com vara curta»

ditado brasileiro

quarta-feira, janeiro 05, 2011

Encontros

As minhas últimas saídas em trabalho têm sido férteis em encontros com pessoas que já não via há algum tempo. Colegas meus do tempo da escola e da universidade. Na viagem a Barcelona reencontrei dois colegas que conheci no Externato Delfim Ferreira. No balcão do check-in da TAP, no Porto, e na fila para o check-in da Ryanair, em Barcelona. Improvável, ou talvez não.

Hoje, na Póvoa, no jogo da Taça de Portugal, foram mais dois. Um do Externato e outro da Universidade do Minho. Neste caso, os dois estavam em trabalho também, ou seja, basicamente estão na mesma actividade que eu. Gosto destes encontros, embora não dê para colocar a conversa e todas as informações em dia.

E encontrar alguém que conhecemos, onde quer que seja e independentemente do tempo de ausência, é sempre um sinal de que estamos vivos e de boa saúde. E por exemplo no caso da minha colega da TAP, posso acrescentar que está de muito, mas mesmo muito boa saúde. Para além disso, nos dias que correm, folgo em saber que têm trabalho e que se estão a safar. Espero continuar a ter sorte nestes encontros.

terça-feira, janeiro 04, 2011

Ponto de equilíbrio

É comum querermos encontrar o nosso ponto de equilíbrio. Por isso é que muitas pessoas decidiram comprar a famosa pulseira do equilíbrio. Ou então usam-na depois de lhes ter sido oferecida. Até aqui nada de muito grave vem ao caso. Mas a notícia que surge hoje na comunicação social vem confirmar aquilo que muitos de nós já suspeitava.

Afinal, as pulseiras do equilíbrio…não equilibram. E quem o afirma é a própria empresa fabricante. Ou seja, trata-se de mais uma jogada de marketing que envolveu mesmo algumas figuras conceituadas do desporto mundial, caso, por exemplo, do português Cristiano Ronaldo.

segunda-feira, janeiro 03, 2011

Pensamento

Um dia é tudo aquilo que não esperamos. Noutro os planos parecem bater todos certos. Por isso, para já é apenas um dia de cada vez...

...

Gostava de ser mais banal. Se calhar até um pouco mais básico. Nem sempre é bom. Mas por vezes dá muito jeito. Porque seria tudo muito mais fácil...

domingo, janeiro 02, 2011

Partir II

Uns 10% a mais de transpiração...

Sustém a respiração,
Um pouco, mais um pouco, expira.
Sem reacção ou tentação,
Esquecendo toda aquela ira,
Sossegada num desejo apagado
Pelos olhos fechados na escuridão do quarto.
Detém só mais um pouco todo o ar partilhado
Por entre o sonho vagueado, parto.

Inspira suavemente,
Na calma de um dia vivido.
O pensamento que demora e flui lentamente
Desperto, um deserto, vazio e perdido.
No caminho corrido a passos largos
O pacto, nosso, secreto, alma despida
Perdida na solidão dos anos amargos.
Sobrevivo e regresso ao meu ponto de partida.

sábado, janeiro 01, 2011

Primeiro

O primeiro post de 2011 deveria ser algo em grande, profundo e sobretudo escrito pelo autor do blogue. Não será nenhuma das três situações. Ainda assim acho que poderá ser uma boa forma de iniciar mais um ano aqui no blogue. Aqui fica.

«...saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida...»

Pablo Neruda