quarta-feira, junho 30, 2010

Dias

Mais importante do que contar os dias é vivê-los...

terça-feira, junho 29, 2010

Duelo ibérico (dia 4)

Em dia de duelo entre Espanha e Portugal, os jornais dão natural destaque ao jogo deste final de tarde. Numa das histórias de hoje, os jornalistas foram até Olivença à procura de portugueses naquele território que é nosso (dizem), mas está no domínio espanhol.

Então, encontraram um português de 82 anos, de nome José António Assunção Meia Canada, que conta a sua história e tem uma tirada que diz tudo sobre os dois países e é um excelente mote de partida para o jogo de hoje.

Diz ele: «Eles vivem melhor do que nós. O nosso país é pobre, pequeno e tem muita gente a gamar, ao passo que a Espanha é maior e mais rica, por isso nota-se menos o gamanço».

segunda-feira, junho 28, 2010

Dia 3

Entre o céu azul, os passarinhos que voam livremente e o mar apelativo, nas férias tudo se resume a quase nada. Os jogos de raquetes na praia, os mergulhos e os passeios à beira-mar. Tudo e quase nada. Sobretudo, descanso.

Dia 2

Nada acontece por acaso. Tudo tem uma razão de ser. E o que tiver de acontecer, acontece.

domingo, junho 27, 2010

Surpresas

Uma mensagem pode ser surpreendente. Uma informação também. A pessoa que tem a iniciativa de o fazer ainda mais. As surpresas surgem de muitos lados e sob os mais diversos formatos. Surpresas agradáveis sabem bem. Muito bem...

sábado, junho 26, 2010

Dia 1

Verão: quando os dias parecem mais longos e as noites mais curtas...

quinta-feira, junho 24, 2010

...

«E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...»

Pablo Neruda

quarta-feira, junho 23, 2010

Bulldog

Este vídeo do You Tube já foi visto mais de três milhões de vezes. Mas afinal o que poderá ter de tão especial para despertar a atenção das pessoas? Nada. Ou melhor, tem aquele efeito que nos amolece o coração. A palavra certa é "riquinho". Não são precisos grandes gestos, grandes projectos, grandes promessas. São as coisas mais simples que nos tocam.

A propósito, neste vídeo podemos ver um bulldog francês, branco, pequenino e rechonchudo, deitado de barriga para cima e patas para o ar. Faz as costas rolar para um lado e para o outro. Primeiro parece estar a brincar. A impressão seguinte é a de que estará a coçar as costas. Mas afinal está simplesmente a tentar virar-se para se levantar.

terça-feira, junho 22, 2010

Pergunta

Ultimamente surgem-me bastantes perguntas na cabeça. Começo a ficar preocupado com o assunto, mas vou partilhar. Imaginem que o mundo acabava daqui a uma hora.

O que é que vocês faziam nessa última hora?


Primeira vez

A primeira vez de uma qualquer coisa tem de ser invariavelmente uma má experiência?


Reformulei a minha pergunta do facebook...:)

segunda-feira, junho 21, 2010

Portugal

Ontem bestas, hoje bestiais...

domingo, junho 20, 2010

Melhor profissão

Numa mesa de esplanada discutia-se qual era a melhor profissão do momento. Jornalista, farmacêutico, professor, engenheiro mecânico...

Depois de alguns minutos a rever os prós e os contras, chegamos todos a uma grande conclusão. A melhor profissão que existe é filho ou genro de patrão. Ou isso ou pertencer à realeza, sem contar com a portuguesa.

sexta-feira, junho 18, 2010

Frase

«Importante é metê-la lá dentro»

Eduardo, guarda-redes da Selecção, sobre o jogo com a Coreia do Norte

quinta-feira, junho 17, 2010

Ryanair vs TAP

A companhia aérea low-cost ofereceu, em tom provocatório, um bilhete ao presidente da TAP, Fernando Pinto, para que este possa experimentar "a eficiência e a pontualidade da companhia líder em tarifas baixas".

Este convite advém do facto da Ryanair ter representado, em Maio, 32 por cento do tráfego aéreo total do aeroporto Sá Carneiro, no Porto, puxando a TAP para o segundo lugar.

"Para celebrar o declínio da popularidade da TAP no aeroporto Sá Carneiro, a Ryanair disponibiliza bilhetes a 10 euros a partir da meia-noite de hoje para reservar até à meia-noite de segunda-feira, dia 21 de Junho, e convida Fernando Pinto, administrador-delegado da TAP, para um voo gratuito em Junho", declarou o representante da empresa, Daniel de Carvalho, citado pelo Jornal de Negócios.

Em resposta, fonte da companhia portuguesa disse que "a TAP tem um modelo de negócio baseado na qualidade e na preocupação em proteger os seus passageiros em todas as circunstâncias, o qual tem vindo a merecer a crescente confiança dos mercados em que opera, com crescimentos acima da média da indústria, conforme se verifica também nos primeiros cinco meses de 2010. Outras companhias seguem outros modelos, que respeitamos".

E lembrou, ainda, aludindo à Ryaniar: "Na recente crise provocada pelas cinzas do vulcão islandês houve passageiros de uma companhia low-cost no aeroporto do Porto que adquiriram bilhetes na TAP, queixando-se de não terem tido qualquer protecção no período de encerramento do aeroporto nem terem qualquer indicação de quando poderiam voar para os respectivos destinos".

In abola.pt

Já experimentei as duas companhias aéreas e acho que cabem as duas no seu devido espaço, cumprindo necessidades e serviços distintos. Mas o mercado obriga a estas "guerras" e troca de palavras na comunicação social.

Subestimar

É uma das coisas que mais detesto. Odeio mesmo que me subestimem. Não é bem na parte de acharem que não tenho capacidade para isto ou aquilo é mais na ideia que transmitem de que não serei capaz de tomar esta ou aquela atitude. Mas ao mesmo tempo o sentimento é contraditório. Porque dá um enorme gozo deixar as pessoas boquiabertas e sem espaço para qualquer reacção credível.

quarta-feira, junho 16, 2010

Frase que gosto

«Vou lançar agora alguns dados para a tua mesa de trabalho»

terça-feira, junho 15, 2010

À la carte

Comédia. É mesmo o melhor remédio...

segunda-feira, junho 14, 2010

Desculpas

Em Portugal temos um péssimo hábito (entre outros) que é inventar justificações, procurar fantasmas ou encontrar algo que seja pior ainda do que a realidade que nos apresentam. O recente afastamento de Nani do Mundial é um exemplo claro disso mesmo. Não nos parece suficientemente mau que o jogador seja afastado por uma lesão na clavícula.

Como ninguém quer acreditar que o jogador que estava em melhor forma e que prometia um grande Mundial possa perder a prova por lesão, precisamos de recorrer à imaginação, fértil, diga-se, para criar os tais fantasmas. E as versões proliferam, cada uma pior do que a outra. Existem os que dizem que Nani foi apanhado na companhia de alguém do sexo oposto no quarto do hotel. Outros que foi apanhado nas malhas do doping nos controlos realizados pelos médicos da Selecção. Pouco faltará para que alguém diga que Nani tinha um caso amoroso com Cristiano Ronaldo e teve de ser afastado para não distrair o ex-melhor do mundo.

No meio disto tudo, as declarações de Nani à chegada a Portugal, as parcas explicações dadas por Queiroz sobre o assunto e a falta de uma declaração por parte da equipa médica da Selecção ajudaram a criar este clima de desconfiança e de descontrolo informativo. Quero continuar a acreditar que uma lesão na clavícula afastou Nani do Mundial da África do Sul. E quero que amanhã Portugal entre a ganhar frente à Costa do Marfim. Isso é que é o mais importante e aquilo que deveria preocupar todos os portugueses neste momento. Promovendo a união e não o contrário.

domingo, junho 13, 2010

Cristiano Ronaldo

Ora aqui está um título sugestivo para um post, numa altura em que o Mundial de futebol está em todo o lado. Assisti atentamente à conferência de imprensa de Cristiano Ronaldo durante a hora de almoço e retive algo muito importante.


Quando um jornalista o questionou sobre o que achava das vuvuzelas, o jogador português disse o seguinte:

«Ninguém gosta das vuvuzelas. No entanto, temos de respeitar as pessoas que gostam de assoprar»

Sem dúvida que é preciso respeitar quem gosta de meter coisas na boca e soprar, mas tenho de deixar aqui escrito que detesto vuvuzelas. Ainda mais hoje porque no prédio em frente um miúdo resolveu abrir a janela e passar a manhã toda a divertir-se com a sua querida vuvuzela. Senti-me a jogar o Mundial, a diferença é que estava na cama a tentar dormir...

sexta-feira, junho 11, 2010

Definição

O amor é...

quinta-feira, junho 10, 2010

Li por aí

«É mais fácil encontrar uma virgem de 50 anos que patrocinadores»

Willi Weber, agente de Michael Schumacher

terça-feira, junho 08, 2010

Música

Para o final de uma noite chuvosa que faz esquecer o Verão. Nada melhor que uma música como esta. Espero que seja do vosso agrado.

segunda-feira, junho 07, 2010

A vida

«Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo. Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar. Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajectos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru. Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos. Morre lentamente, quem abandona um projecto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples facto de respirar. Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio esplêndido de felicidade.»

Pablo Neruda

domingo, junho 06, 2010

Read my mind

Certamente que a maior parte dos leitores deste blogue vai concordar comigo. Era extraordinário conseguir ler a mente de algumas pessoas. Saber o que estão a pensar em determinado momento e quais os pensamentos sobre este ou aquele assunto. Podemos ler a mente através do olhar, mas isto só se do outro lado estiver uma pessoa suficientemente transparente. O que é difícil de encontrar nos dias que correm. Por isso, o melhor mesmo é ficarmos apenas pela música.

sábado, junho 05, 2010

Selecção

A Selecção já foi campeã mundial ou está só de partida para a África do Sul? É que o directo não pára...

sexta-feira, junho 04, 2010

Dias

Dias, dias e mais dias que passam a correr. Quase sem tempo para saborear o lento deslocar dos ponteiros do relógio. Tempo para saborear o doce e o amargo, o certo e o incerto. São estes os dias!

quinta-feira, junho 03, 2010

Bolas paradas

«Estive a observar com maior atenção a convocatória de Carlos Queiroz para o Mundial e acho que o seleccionador deveria ter convocado o padre Vítor Melícias para ser o homem das bolas paradas».

In Lado B by Bruno Nogueira

Brisa

Aquela breve brisa que sinto bater no meu rosto é mais do que um simples atenuar do calor. É como se indicasse o caminho mais curto pelas montanhas cobertas de neve e perdidas algures no mapa. Mesmo sendo uma simples brisa numa noite quente de Verão, pode ser muito mais do que isso...

quarta-feira, junho 02, 2010

...

O melhor que se pode ter e desejar é querer algo e conseguir alcançá-lo na base do esforço. Do género, querer, ir à luta e conquistar!

terça-feira, junho 01, 2010

Primeira impressão

Dizem que a primeira impressão conta. Em tudo. Não discuto. Mas gosto de ir um pouco mais longe e questionar se a primeira ideia que criamos de uma pessoa se mantém inalterável ao longo dos tempos. Ou seja, gostando de alguém num primeiro contacto e ficando com boa impressão, conseguimos depois alterar radicalmente essa ideia?

Há pessoas que defendem que depois de criarem uma boa impressão, jamais voltam atrás porque nunca se enganam na "análise" das pessoas. O mesmo sucede com uma má impressão. Não digo que as impressões e sensações que recolhemos são imutáveis no tempo, mas a verdade é que tendemos a esquecer mais depressa as coisas boas do que as más.