segunda-feira, outubro 31, 2011

Roubei

«Acima de mim só a chuva... e até essa me cai aos pés...»

domingo, outubro 30, 2011

Jogo

Sábado joguei de caneleiras (e não gosto) porque era a nossa estreia no torneio de futebol de 7. Mais do que isso, fui capitão de equipa, estive no lançamento da moeda ao ar, perfilamos para o público (algum) presente nas bancadas e depois fomos cumprimentados pelos jogadores da equipa adversária.

Não joguei por aí além. Tive uma entrada por trás sobre um adversário. Fiquei no chão a ajeitar as caneleiras, pedi desculpa ao jogador da outra equipa e ajudei-o a levantar-se do relvado. Passei pelo árbitro e vi um cartão amarelo. Aí, senti-me um jogador à séria.

Foi a primeira vez que jogamos todos juntos. Perdemos 3-1, mas conseguimos estar empatados 1-1 durante algum tempo. E a primeira oportunidade de golo foi nossa. Eu não aproveitei o remate à entrada da área. Melhor do que tudo isso foi que me senti como peixe na água. Senti-me completamente solto e sem pensar em mais nada. Como se aquele fosse o meu mundo e tudo encaixasse na perfeição. E isso foi o que ficou. Para repetir.

Groove

Gosto da palavra. Não sei bem se esta música tem ou não, mas John Mayer parece-me sempre muito boa escolha.

quinta-feira, outubro 27, 2011

Coisas que esquecemos...

...

O Face

Mais um dos "problemas" do Facebook. Dizem...

Jovens demonstram preocupação acerca de comentários nas redes sociais iOnline

quarta-feira, outubro 26, 2011

Oportunidades

Mesmo em situações complicadas há quem consiga concretizar um sonho.

Jovem líbio de 14 anos fundou agência de notícias - JN

segunda-feira, outubro 24, 2011

Invenções

O mundo avança e com ele inúmeros avanços tecnológicos que tornam as nossas vidas melhores (ou não). Ver futebol em casa, num grande televisor com imagem de alta definição, é quase como estar no estádio. Embora continue a achar que jamais será a mesma coisa.

Temos o iPhone, o iPod ou o iPad (obrigado Steve Jobs), as cápsulas nas máquinas de café, as máquinas fotográficas digitais, o cinema 3D, os carros com velocidades automáticas, entre muitas outras invenções que simplificam ou procuram tornar os nossos dias mais interessantes. A tecnologia nunca pára de avançar.

Com tanto avanço, esqueceram-se de desenvolver algo essencial. Que tal um descomplicador humano? Fico à espera...

sexta-feira, outubro 21, 2011

Friday

...

quinta-feira, outubro 20, 2011

Outono

Só hoje tive a noção que estamos no Outono. O vento já fez questão de encher as ruas de folhas e agora parece mesmo que acabou o Verão. Apesar do sol, do céu azul e da temperatura que se mantém, diria, amena. Não vale a pena negar o que diz o calendário, mesmo que os sinais exteriores mostrem o contrário. Mais tarde ou mais cedo, o tempo tem sempre razão.

E ainda não sendo Inverno, fica uma música que tem a palavra no título. Uma grande música.

terça-feira, outubro 18, 2011

Farol

Parto rumo ao mar com a Luz que fica para trás, perdida na paisagem agreste, sem vida. E parto com a tranquilidade dos meus medos abafados. Na certeza que no regresso terei a Luz que me guia de regresso a terra.

Imagine

...

domingo, outubro 16, 2011

Futebol de primeira

Ontem a cidade de Famalicão voltou a respirar jogos de Primeira. Um ambiente como já não me lembrava de ver e um estádio praticamente cheio, a fazer lembrar tempos idos. Recordo-me bem das minhas idas ao futebol para acompanhar os jogos da equipa na 1ª divisão e muito sinceramente tenho saudades desses tempos, quando aparecíamos no mapa futebolístico nacional. A história está lá, ninguém a tira, mas vale o que vale quando estamos afastados.

E se já tinha a noção que o FC Famalicão fazia falta aos grandes palcos do futebol nacional, ontem fiquei com a certeza que é imperativo o clube voltar a esse patamar. É um imperativo fazer parte das divisões profissionais. Pelos adeptos e pela sua paixão pelo clube e pelo jogo, pela cidade, pela mística existente, pelas condições que tem para estar noutros patamares. Já para não falar em tudo o que o FC Famalicão "deu" ao futebol nacional, desde jogadores e treinadores que despontaram no clube até à promoção positiva do próprio espectáculo.

Tenho a certeza que os adeptos de outros tempos nunca abandonaram o clube. Se calhar sofrem de uma forma um pouco mais camuflada e comedida, mas estão lá. Talvez um pouco adormecidos, é certo, no entanto respondem positivo sempre que a situação assim se justifica. Ontem foi um belo exemplo disso. Vamos lá acordar definitivamente, todos, e fazer regressar este FC Famalicão a outros palcos. O caminho parece-me estar a ser bem delineado, é preciso dar tempo e não deixar de apoiar e acreditar. Assim será.

sábado, outubro 15, 2011

...

«Os espíritos vulgares não têm destino»

Platão

sexta-feira, outubro 14, 2011

Fim-de-semana

Estou farto de notícias más. Por isso aqui fica uma coisa boa que ouvi. Ouvi dizer que chegou o fim-de-semana! Acertei? ;)

m...

Sleeping...

success vs happiness

...



quarta-feira, outubro 12, 2011

Alma

Que me assustam os dias
E as noites escuras.
Que me percam os medos
E os desejos surdos.
Que me matam as horas
E as manhãs desprovidas.
Que me revoltam as amarguras
E as emoções soltas.
Que me beijam as palavras
E os sentidos amarrados.
Que me vejam perdido
E quem sabe me encontrem.
Que me sintam a alma
E no fundo me entendam.

Lembra-te

Lembra-te
que todos os momentos
que nos coroaram
todas as estradas
radiosas que abrimos
irão achando sem fim
seu ansioso lugar
seu botão de florir
o horizonte
e que dessa procura
extenuante e precisa
não teremos sinal
senão o de saber
que irá por onde fomos
um para o outro
vividos.

Mário Cesariny

terça-feira, outubro 11, 2011

quote

«Não conseguimos ligar os pontos olhando para a frente. Só conseguimos ligá-los olhando para trás. Então, temos de acreditar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Temos de confiar em algo - instinto, destino, vida, karma, o que for. Esta abordagem nunca me desiludiu e fez toda a diferença na minha vida»

Steve Jobs

segunda-feira, outubro 10, 2011

lado m

Vou mesmo regressar em força aqui ao blogue. A vontade de escrever é grande. De ouvir música também. Isso faz parte. E fica o meu "lado m".

Acordei para a escrita aqui. Novamente. Daí "wake up". Sem enigmas...


Este tempo

O azul do céu sem nuvens. É estranho. Assim como este calor atípico, num início de Outono, invariavelmente, quente. Precisamos aceitar a natureza e a situação que não deixa de ser tema de conversa entre as pessoas. À falta de melhor, seguimos a tentação fácil de abordarmos a temperatura, o sol, a chuva ou a falta dela nesta altura do ano. Tudo acaba por voltar à normalidade, ao trilho certo.

E se pensarmos bem, a forma como aprendemos a viver é mais ou menos o mesmo. O estranho que nos invade por vezes, a adaptação ao que se abate sobre nós, ceder à tentação. Reagir e agarrar com as duas mãos o que segue.

sexta-feira, outubro 07, 2011

rewind

Na escuridão da sala, o saxofone grita de forma convincente e o contrabaixo liberta notas melodiosas. O piano segue a toada sem desafinar, acompanhado pela excentricidade serena da bateria. Mesmo com todas as notas à solta, a tranquilidade permanece inalterável e viajamos para onde quer que aquela música nos leve.

quinta-feira, outubro 06, 2011

quote

«Estamos cá para deixar uma marca no universo»

Steve Jobs

domingo, outubro 02, 2011

quote

«Adoro as coisas simples. Elas são o último refúgio de um espírito complexo»

Oscar Wilde