sexta-feira, dezembro 31, 2010

Bom 2011!!!!

Com mais sorrisos e menos amuos. Mais momentos de partilha e amizade com os amigos e família. Mais pensamentos positivos e batalhas ganhas. Mais saúde, amor e sucesso. Viver um dia de cada vez e encontrar a máxima felicidade em cada um deles.

Música

Whatever tomorrow brings, I'll be there
With open arms and open eyes


quinta-feira, dezembro 30, 2010

2011

Parece que 2011 está aí à porta e nesta altura o normal é estabelecer algumas metas a atingir no novo ano. Uma espécie de resoluções. E como terei de comer doze passas e beber uma taça de champanhe ao bater da meia noite, pedindo os habituais doze desejos para o ano que se inicia, decidi pensar antecipadamente e escrever aqui no blogue para não me esquecer.

1. Ter saúde (parece que não mas dá muito jeito)

2. Poder continuar, profissionalmente, a fazer aquilo que mais gosto

3. Ter dinheiro suficiente para não necessitar de fazer muitas contas

4. Poder ter perto de mim as pessoas de quem gosto

5. Continuar a viajar e a alargar horizontes

6. Conhecer pessoas interessantes e emocionantes

7. Ter grandes momentos de boa disposição e rir muito durante todo o ano

8. Experimentar novos papéis no âmbito pessoal (de maior responsabilidade, talvez)

9. Reaproximar-me de algumas pessoas que são importantes para mim

10. Conseguir concretizar projectos diferentes ao nível profissional

11. Ter força para lutar contra as adversidades que possam surgir

12. Ter sorte (sem a dose certa, por vezes torna-se complicado alcançar o que quer que seja)

Bom 2011!

quarta-feira, dezembro 29, 2010

Palavras

A primeira vez que me disseram "gosto de ti" foi como se as palavras fossem uma melodia harmoniosa a entrar delicadamente nos meus ouvidos. E foi a partir desse dia que guardei essas palavras para mim, de forma a utiliza-las sempre que tal se justificasse.

E "gosto de ti" é muito bonito de se dizer e ouvir. O que não quer dizer que se diga em vão ou de forma displicente. Deve dizer-se de forma sentida e com plena convicção. É assim que o faço. A quem merece ouvir. Igualmente bom é ver a reacção de quem ouve. E um sorriso basta.

"Gosto de ti" é algo nem muito leve ou pesado, nem muito profundo ou leviano. Tem a medida e o peso certos. E a simples articulação das palavras tem a força precisa do que se pretende demonstrar. Não tenham medo de o usar. Porque nada deve ficar por dizer.

Gosto de ti.

Música

Não é a primeira vez que publico esta música num blogue. Nem será a última. Porquê? Porque dá tranquilidade, dá que pensar, faz sonhar....

terça-feira, dezembro 28, 2010

Blogues

Parece que os blogues pessoais também conseguem dar muito poder aos seus autores. Pelo menos é o que se conclui de uma notícia que li hoje no site da TSF. A história envolve a Ensitel que exige mesmo a retirada de alguns textos escritos num blogue pessoal.

Ora leiam:

Ensitel exige a ex-cliente retirada de textos de blog pessoal

Partir

Sustém a respiração,
Um pouco, mais um pouco, expira.
Sem reacção ou tentação,
Esquecendo toda aquela ira,
Sossegada num desejo apagado
Pelos olhos fechados na escuridão do quarto.
Detém só mais um pouco todo o ar partilhado
Por entre o sonho vagueado, parto.

segunda-feira, dezembro 27, 2010

...

«I smile when I’m angry.
I cheat and I lie.
I do what I have to do
To get by.
But I know what is wrong,
And I know what is right.»

Momentos

Só temos uma vida e não sete, como os gatos. Uma vida que devemos tentar viver da melhor forma que soubermos. São muitos os dias disponíveis para erramos, cometermos injustiças, provocar estragos ou simplesmente irmos contra a nossa natureza. Do bem ou do mal. Existem demasiadas possibilidades em aberto. É sempre complicado escolher. Acertar nas escolhas é o que se pede. E vamos mudando, crescendo, encontrando a pessoa que somos verdadeiramente. Ninguém sabe tudo ao nascer ou morre plenamente realizado. Falta sempre qualquer coisa, como falta faz quem já nos deixou. Todos os dias.

Escusado será dizer que teimamos em magoar quem mais gostamos. Os que estão do nosso lado incondicionalmente, de forma incansável e para que nada nos falte são constantemente as cobaias. Dos nossos dias de desespero até aos dias maus. Nada que um abraço, a palavra certa não resolva. Nada melhor do que saber perdoar, saber não fechar as portas e deitar fora a chave. Não vale a pena travar uma guerra por dá cá aquela palha. Virar as costas, esconder a mão, desviar o olhar. A vida é curta de mais para a pequena mesquinhez sem sentido. Não percam os momentos que não têm de perder. E vamos sempre a tempo de partilhar mais momentos importantes. Esquecendo todos as horas perdidas e recuperando, juntos, as memórias dos minutos vividos lado a lado.

domingo, dezembro 26, 2010

Espero

Se os sonhos são meros prolongamentos da realidade desejada, então prefiro esperar de olhos bem abertos pela concretização de tudo o que sonhei...

Música

What were all those dreams we shared those many years ago?

sábado, dezembro 25, 2010

Working...

Hoje acordei às 7 horas. Custou-me, mas levantei-me com a esperança de que o dia de Natal (este ano) será mais longo para mim. E esta manhã tive tudo só para mim. O elevador, a garagem, a estrada, a Redacção, o estúdio, o microfone. Tudo com o desejo de que do outro lado alguém me estivesse a ouvir e a fazer companhia. Pelo menos isso.

Deixo agora algo que nunca me abandona. Música. Bom Natal!

sexta-feira, dezembro 24, 2010

FELIZ NATAL!!!!

Nesta quadra o mais importante é estarmos perto dos nossos e daqueles que sabemos estar incondicionalmente connosco. Esses são os que realmente contam. Feliz Natal para todos os visitantes deste blogue e respectivas famílias.

Destiny

Impossível fugir, demasiado evidente para negar, escrever, traçar e reescrever. Afinal o que é o destino?


quinta-feira, dezembro 23, 2010

I'm here

É bom quando existe um regresso depois de uma ida. E regressar a casa nunca deixa de ser uma boa sensação...

terça-feira, dezembro 21, 2010

Viajar

Viajar é quase sempre sinónimo de aventura. Maior ou menor, com mais ou menos histórias para contar. A certeza é que sobra espaço para um, outro ou muitos momentos para mais tarde recordar. Sempre associados àquela dita viagem, claro.

O que nunca adivinhamos é que o nosso voo vai ser cancelado. Que vais passar a noite sem dormir e que no hall de entrada do hotel vais encontrar alguém descalço, com uns copitos a mais, camisa aberta até ao umbigo e mais uma cerveja geladinha no balcão para beber.

Jamais conseguirias dizer que aquela senhora com alguma idade e muitas histórias para contar se iria colar a ti no aeroporto. Que um espanhol, furioso pelo cancelamento do voo, arranjaria uma nova designação para a TAP (Take Another Plane). Que afinal é possível achar piada a uma ida tardia para um hotel, de autocarro, por ruas estreitas e pouco convidativas do Porto, e apenas ocupar um quarto por duas horas.

E seria impensável que finalmente chegado ao destino, três minutos depois de estar no quarto, alguém consiga a proeza de ficar trancado na casa-de-banho. Que depois seja necessário chamar um habilidoso qualquer que só por acaso tinha abandonado o hotel poucos minutos antes.

É certo que a viagem ainda não acabou porque falta o regresso a casa. Viajar tem este lado surpreendente e por isso nunca fiando no destino. E as histórias, essas, levamos connosco.

domingo, dezembro 19, 2010

Crises

Sabe bem sair do país e fugir um pouco da crise. Deixar de ouvir notícias pessimistas, cenários catastróficos ou falar de falências e despedimentos. É positivo. Deixar de ouvir tudo isso em português para passar a ser em...espanhol.

A verdade

As pessoas mentem. Com uma facilidade arrepiante. Como se tivesse no sangue ou fizesse parte do respirar para viver. Os olhos não mentem. Dizem tanta coisa e apenas a verdade. Por isso é que tantas vezes temos de desviar o olhar ou simplesmente baixar a cabeça. Não vá alguém ouvir o que os olhos estão a gritar.

Para ver...

Este César Mourão é o maior! Ora vejam lá...

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Sobrevivendo

O mundo dos adultos é complicado. Denso, complexo, demasiado cruel. Resta sobreviver...

...

Com o olhar perdido na multidão, as mãos trémulas e a voz que teima em não acompanhar o pensamento. Nada melhor do que a música para nos guiar quando parecemos perdidos.

E assim vamos...

Tenho este péssimo hábito de ficar acordado até tarde, mesmo tendo também a consciência dos prejuízos que isso poderá causar na minha manhã. Normalmente acordo sem disposição para abrir a boca nas primeiras horas fora de cama. Até porque antes de ir dormir escrevo qualquer coisita por estes lados. Logo, as palavras fogem de manhã cedo.


Na verdade, vejo muitas coisas a fugir-me das mãos. Mesmo quando parece que tudo está controlado, que nada pode deixar de ser como imaginamos, a realidade apresenta-se com um terrível murro no estômago. Sem estarmos preparados para tal.

Por isso, o que mais interessa é esperar por um dia de cada vez. Com ou sem sono, deitando-me cedo ou não. Escrevendo ou não, partilhando, esperando ou desesperando...

quarta-feira, dezembro 15, 2010

Acreditar

Acredito e continuarei a acreditar que amanhã será melhor.

terça-feira, dezembro 14, 2010

Música

Esta música é no mínimo inquietante. Misteriosa, talvez. Pertence à banda sonora de um filme que adorei: "The Jacket". A não perder.

segunda-feira, dezembro 13, 2010

Praga

Tudo o que os olhos alcançam...

Música

Descobri e gostei...

Regresso

Nada melhor para regressar do que pegar num pensamento de alguém nascido em Praga.

«O tempo não é uma medida. Um ano não conta, dez anos não representam nada. Ser artista não significa contar, é crescer como a árvore que não apressa a sua seiva e resiste, serena, aos grandes ventos da Primavera, sem temer que o Verão possa não vir. O Verão há-de vir. Mas só vem para aqueles que sabem esperar, tão sossegados como se tivessem na frente a eternidade»

Rainer Maria Rilke

Quanto tempo tens?

quinta-feira, dezembro 09, 2010

...

Li algures que a imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado enquanto a imaginação faz girar o mundo...

domingo, dezembro 05, 2010

Música

Para onde vamos? Quem sabe? Mas cada dia fica melhor…

sábado, dezembro 04, 2010

Férias

Dizem que trabalhar é importante. Ter trabalho, nos dias que correm, também. Igualmente importante é ter férias. Faz falta parar de vez em quando para descansar a cabeça, nem que sejam somente um par de dias. Nem só de trabalho ou descanso se vive. As duas partes devem chegar em igual medida.

Por tudo isso, neste momento vou a caminho de Lisboa. Velocidade: 140 km/hora. Temperatura interior: 22ºC; exterior:4ºC. São 15h27 e estou de férias.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

True

«Se te invejam, tens de ser feliz»

quarta-feira, dezembro 01, 2010

O Natal

Não sei porquê mas ainda não me cheira a Natal. Aliás, quase ainda não tive consciência de que a quadra se aproxima a passos largos. E agora que entramos no mês do Natal, vou fazer um esforço para me lembrar que está aí à porta. É estranho até porque adoro estas festividades. Mas que posso eu fazer? Prometi a mim mesmo começar a pensar nos presentes que vou oferecer. Talvez seja um começo...