segunda-feira, agosto 31, 2009

O selo

A Isa e o seu Verbodegradável nunca se esquecem do Artigos e Tal e por isso aqui fica o meu agradecimento mais uma vez. A oferta é este selo:

As regras são:

1. Exibir a imagem do selo e publicar as regras;
2. Publicar o link de quem ofereceu;
3. Indicar 10 blogues para receberem o selo;
4. Avisar os indicados;
5. Dizer qual é a peça de vestuário preferida.

A minha peça de roupa preferida é calças de ganga (para eu vestir) enquanto a que mais gosto de ver a ser usada (nas mulheres) é um vestido.

Captive Of My Negativity

Maravilha de Mundo

Dou-te a Mão

O Criador de Imagens

Verbo Degradável

O Mundo do Jorge

Ponto Gi

Um Louco Feliz

Fuga da Realidade

Ovni Estrelado

Expressões

Descobri que há duas expressões que gosto bastante e que estão ligadas às orelhas. Tudo isto porque no fim-de-semana a minha mãe confidenciou que quando eu era mais novo me colocava fita-cola nas orelhas para que ficassem direitinhas.

As expressões são:

«orelhas cabanudas» e «orelhas de abano»

sábado, agosto 29, 2009

Futebol Clube Hipocrisia

Vou deixar aqui um texto que li na net e que para mim faz todo o sentido. Não é normal trazer para aqui assuntos de desporto, mas é para variar um pouco.

«Na última época, Fernando Eurico, repórter e relatador de excelência da Antena 1, fez um comentário no final do jogo Manchester United-FC Porto que provocou uma chuva de críticas para o provedor dos ouvintes da rádio pública, Adelino Gomes. O que resultou numa censura a Eurico pelo facto de ter ousado afirmar que muitos portugueses não se podiam rever no magnífico resultado conseguido pelos azuis e brancos e pelas suas prestações na Europa do futebol.

Está instituída na Comunicação Social portuguesa a figura do provedor porque é moderno e desta forma as direções podem sacudir facilmente água do seu capote. Para o posto são normalmente designados jornalistas em fim de carreira com algum percurso académico, há muito tempo retirados do terreno e alguns deles mesmo completos desconhedores das agruras da profissão. Os personagens recebem as críticas dos leitores e dos ouvintes e confrontam os jornalistas como as mesmas no jeito de inquisidores. Por norma não se satisfazem com as explicações dos jornalistas e patrocinam as causas dos queixosos. Como aconteceu mais uma vez.

Criou-se um ambiente preverso e persecutório, classificando-se como delito de opinião a mais simples posição tomada por um jornalista. Bastando para tal que uma dezena de pessoas se indigne com a posição, pouco importando que centenas concordem com a posição assumida pelo jornalista.

Não estou a dizer com isto que todas as opiniões expressas por jornalistas são opiniões sensatas. Todos sabemos que o bom senso é um bem escasso no Mundo em que vivemos.

O que quero dizer é que por norma se dá importância ao acessório, transformando-o no essencial, promovendo-se um ambiente de autocensura que é grave.

Ora, Fernando Eurico emitiu uma opinião que fere profundamente a idossincrasia lusitana, caraterizada por uma hipocrisia consagrada nas declarações dos próprios dirigentes.

Todos sabemos que muitos são os portugueses que não se revêem nas vitórias do FC Porto.
Mais, todos sabemos que muitos são também os que não apenas não se revêem como também atiram foguetes quando os dragões conhecem um desaire europeu.

Fernando Eurico tem essa perfeita consciência, ele que até é um dos poucos jornalistas portugueses que não sofre por qualquer emblema nacional - é um arsenalista dos sete canhões.

Mas, infelizmente, o maior clube nacional continua a ser o Futebol Clube Hipocrisia. Tem adeptos em todos os cantos da nação e em todos os estratos sociais. É uma espécie de ranho que, no fundo, ajuda a unir o antigo reino que deu novos mundos ao mundo. Vá-se lá saber como, é o mistério.»

Eugénio Queirós, jornalista do Record

quinta-feira, agosto 27, 2009

Aspecto

Mudei um pouquinho o aspecto do blogue. Para variar...

quarta-feira, agosto 26, 2009

Abraçar

Já vos aconteceu ter uma vontade muito grande de dar um forte abraço a alguém que não está presente?

segunda-feira, agosto 24, 2009

Modernices

Toda a gente quer coisas modernas. Mas há modernices que só atrasam em vez de adiantarem o que quer que seja. Uma dessas modernices é nos supermercados sermos nós mesmos a fazer de caixa. Ou seja, trazemos as compras no carrinho, chegamos à caixa e passamos os artigos pelo leitor de códigos de barra. E depois é só pagar, tudo sem a ajuda de ninguém e só numa interacção muito próxima com a máquina.

Todos pensamos que estamos a adiantar serviço e que seremos muito mais rápidos do que aqueles que estão nas caixas ditas "normais". Desenganem-se. Demora muito mais tempo porque a máquina é exigente e está sempre a parar. E não digam que é por falta de jeito...

sábado, agosto 22, 2009

Respostas

Deixo agora aqui as minhas respostas ao questionário do último post...

1. Qual é a tua palavra preferida?
Paixão

2. Qual é a palavra que menos gostas de dizer?
Apatia

3. O que é que te excita criativa, emocional e espiritualmente?
As mulheres

4. O que é que te desmotiva criativa, emocional e espiritualmente?
Incompetência

5. Qual é o som que mais gostas de ouvir?
Som da chuva a cair

6. Qual é o som que mais detestas?
Som de emergência das ambulâncias

7. Qual é o teu palavrão preferido?
Puta que pariu

8. Que outra profissão gostarias de experimentar?
Assessor de imprensa

9. Que outra profissão não gostarias de ter?
Polícia

10. Se o céu existisse o que é que gostarias que Deus te dissesse quando lá chegasses?
“Tens ali a tua vivenda com piscina e tudo o que precisares é só pedir”

quinta-feira, agosto 20, 2009

Questionário

No "5 para a meia noite", quando apresentado pela Filomena Cautela, é normal a realização de um questionário aos convidados. É composto por dez perguntas e os leitores deste blogue poderão tentar realizá-lo. Eu também vou responder e colocarei aqui as respostas em breve. Cá vão as perguntas:

1. Qual é a tua palavra preferida?

2. Qual é a palavra que menos gostas de dizer?

3. O que é que te excita criativa, emocional e espiritualmente?

4. O que é que te desmotiva criativa, emocional e espiritualmente?

5. Qual é o som que mais gostas de ouvir?

6. Qual é o som que mais detestas?

7. Qual é o teu palavrão preferido?

8. Que outra profissão gostarias de experimentar?

9. Que outra profissão não gostarias de ter?

10. Se o céu existisse o que é que gostarias que Deus te dissesse quando lá chegasses?

quarta-feira, agosto 19, 2009

Moda e futebol

Porque é sempre bonito juntar estas duas vertentes, que estão cada vez mais ligadas, e porque raramente coloco posts sobre futebol cá vai esta frase:

«Duas vezes por ano, Paris e Milão são paragens obrigatórias para quem procura alta costura. O Estádio do Dragão há muitos anos que é paragem obrigatória para quem quer ver as nossas criações...»

Antero Henrique, director-geral para o futebol da SAD do FC Porto

segunda-feira, agosto 17, 2009

Frase

Uma pessoa que eu conheço costuma dizer vezes sem conta:

«Há duas coisas que não tenho: medo e dinheiro»

domingo, agosto 16, 2009

Opiniões

Hoje alguém dizia e é verdade. Cada um tem as suas opiniões e os seus gostos e não podemos/devemos criticá-los. Mais do que isso não podemos querer impor aquilo que pensamos aos outros.

Somos livres de dar a nossa opinião e de gostarmos disto ou daquilo. Felizmente que assim é e que não gostamos todos das mesmas coisas.

sexta-feira, agosto 14, 2009

Eu amo você

O programa 5 para a meia noite é muito bom e esta rubrica é de ir às lágrimas. Ora ouçam...

quarta-feira, agosto 12, 2009

Montagens

As montagens estão na moda e por isso podemos ser o que quisermos. Esta foi feita por uma profissional cá do sítio...

terça-feira, agosto 11, 2009

Música



Moby - I Love To Move In Here

Pensamento

«Toda a gente tem a mania da perseguição»

segunda-feira, agosto 10, 2009

O que fazer?

O que fazer quando estamos num sítio com a maior parte de pessoas estranhas e reparamos que temos um cabelo na boca?

Convém acrescentar que tinha a boca cheia de comida...

quarta-feira, agosto 05, 2009

Frase

«Eu é que gosto de intrujões»

segunda-feira, agosto 03, 2009

Ir

Há alturas na vida em que temos de nos deixar ir na maré. Deixar que as ondas nos levem porque de nada vale nadar no sentido inverso. Aproveitar o momento e nada opôr contra as forças que determinam para onde vamos...

domingo, agosto 02, 2009

Expressões do dia-a-dia

«Filha da putice»