sexta-feira, maio 29, 2009

O tempo

Entre ontem e hoje já perdi a conta às vezes que tive este diálogo:

«Alguém: Está um calor! O tempo é que aqueceu...

Eu: Pois está. E dizem que amanhã ainda vai aquecer mais!

Está mesmo muito quente.

Mas também é o tempo dele...»

quinta-feira, maio 28, 2009

Coisas irreais

Há anúncios publicitários que são no mínimo irreais. Hoje na promoção de um detergente qualquer a situação era a seguinte: um rapaz lembrou-se de atirar uma pizza ao ar, porque achava que era um italiano capaz de fazer aqueles malabarismos todos, deixando-a cair no chão, não sem antes sujar por completo as calças. Na imagem seguinte surge a suposta mãe do rapaz, com um sorriso de orelha a orelha, preocupada com a forma como iria conseguir tirar aquela nódoa. Depois, como é óbvio, aparece a embalagem do detergente milagroso que vai salvar as ditas calças.

Ora, isto nunca aconteceria numa situação da vida real. Primeiro, a mãe iria ficar histérica a olhar para aquele desastre, com a cozinha toda suja e o filho a precisar de mudar de roupa. Começaria a gritar na hora, sem excluir até uns nomes feios à mistura, e correria na direcção do pobre ser todo imundo. E a primeira coisa que faria seria espetar-lhe duas chapadas e corrê-lo ao pontapé da cozinha. Acreditem que não ficaria toda contente por ter de lavar e passar mais roupa, bem como limpar novamente o chão da cozinha.

Eu gosto de anúncios publicitários mais realistas...

segunda-feira, maio 25, 2009

Quem ganhou?

Perdi este debate de ideias muito interessante porque raramente vejo a TVI. A minha pergunta é: quem ganhou o bate boca?

Aqui fica...

domingo, maio 24, 2009

Música

Esta música é uma das minhas novas paixões. Devem conhecê-la de um anúncio que anda por aí...



Air Traffic - No More Running Away

sábado, maio 23, 2009

Pergunta

Por que é que os tipos altos têm de ficar sempre à nossa frente no cinema?

É que ainda por cima todos os restantes lugares à volta estão vagos, mas tem de nos calhar sempre alguém com dois metros e ainda por cima cabeçudo. Haja paciência...

quinta-feira, maio 21, 2009

Isto também acontece com vocês?

Esta questão invadiu a minha mente ontem. Quanto estou com pessoas de quem gosto, por exemplo reunido a uma mesa, sinto-me realizado só de assistir às suas conversas cruzadas. Em vez de falar e participar activamente nas conversas, prefiro ficar a vê-los conversar entre si.

O mais normal seria querer não estar calado um segundo e desfrutar ao máximo do momento. Eu faço ao contrário e fico no meu canto a ver. Isto também acontece com vocês?

terça-feira, maio 19, 2009

Loucura

Às vezes sinto-me no limiar da loucura. Mas isso dever ser do ambiente em que estou inserido nos dias de fecho de jornal. Loucos em todo o lado e uma verdadeira loucura na Redacção. Só visto...

Bem, vou agora descansar a minha loucura...

segunda-feira, maio 18, 2009

Pensamento

Nunca devemos pensar demasiado nos "ses" da vida. Melhor do que pensar nos "e se..." é pôr em prática e depois ver o que é que acontece.

Senão corremos o risco de ficar no meio da ponte para sempre, sem boleia e correndo o risco de sermos atropelados. Atirarmo-nos abaixo da ponte também não é solução. Há que arriscar...

sábado, maio 16, 2009

Alentejo

Onde os carros podem andar no meio de estrada e se consegue ouvir o nosso respirar.

segunda-feira, maio 11, 2009

Trambolho

Não consigo ver este anúncio da TMN sem soltar uma gargalhada. Gosto especialmente da parte em que o boneco diz: "óh moço, deita cá para fora!". E "trambolho" é uma excelente palavra. Vou começar a utilizar mais vezes.

sexta-feira, maio 08, 2009

Cortar o cabelo

Corto o cabelo num cabeleireiro unisexo, onde a maioria dos clientes são do sexo feminino. Ou seja, sou atendido por mulheres e espero pela minha vez entre mulheres. Esta situação de cortar o cabelo num sítio assim pode parecer muito panisgas, mas se pensarem bem é algo muito másculo.

Por exemplo, enquanto nos lavam a cabeça, fazem-nos uma massagem daquelas de fazer adormecer. Estão a imaginar uma massagem destas feita por um homem num tradicional barbeiro? Isso sim seria muito muito panisgas. Para além disso temos uma mulher a dedicar-nos a sua atenção e a empenhar-se numa relaxante massagem...

Depois podemos ter a certeza que os nossos cabelos estão nas mãos das pessoas certas, ou seja, quem percebe mais de cabelos do que as mulheres? E nunca corremos o risco de sair com um penteado à balde!

Eu sei que algumas pessoas que vão ler este post vão dizer que o meu corte de cabelo é ridículo, embora melhor do que o Paulo Bento, mas eu prefiro cortar o cabelo num cabeleireiro unisexo do que nos tradicionais barbeiros. Só com um contra: as conversas quase nunca são sobre mulheres ou futebol. São mais conversas de mulheres...

quinta-feira, maio 07, 2009

Frase

«Devido às quebras de bancos, queda nas bolsas, cortes no orçamento, à crise nos combustíveis e à crise em geral, informamos que, para poupança mundial de energia, a famosa luz ao fundo do túnel está temporariamente desligada»

quarta-feira, maio 06, 2009

E-mail

Recebi isto no meu e-mail e resolvi partilhar:

«O António, depois de dormir numa almofada de algodão (Made in Egipt), começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (Made in Japan) às 7 da manhã.

Depois de um banho com sabonete (Made in France) e enquanto o café (importado da Colômbia) estava a fazer na máquina (Made in Chech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (Made in China).
Vestiu uma camisa (Made in Sri Lanka), jeans de marca (Made in Singapure) e um relógio de bolso (Made in Swiss).

Depois de preparar as torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (Made in Germany) e enquanto tomava o café numa chávena (Made in Spain), pegou na máquina de calcular (Made in Korea) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia e consultou a Internet no seu computador (Made in Thailand) para ver as previsões meteorológicas.

Depois de ouvir as notícias pela rádio (Made in India), ainda bebeu um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Saab (Made in Sweden) e continuou à procura de emprego.

Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (Made in Finland) e, após comer uma pizza (Made in Italy), o António decidiu relaxar por uns instantes.

Calçou as suas sandálias (Made in Brazil), sentou-se num sofá (Made in Denmark), serviu-se de um copo de vinho (produced in Chile), ligou a TV (Made in Indonésia) e pôs-se a pensar porque é que não conseguia encontrar um emprego em Portugal...

Talvez este mail devesse ser enviado às empresas e aos consumidores portugueses.
O Ministério da Economia de Espanha estima que se cada espanhol consumir 150 euros de produtos nacionais, por ano, a economia cresce acima de todas as estimativas e, ainda por cima, cria não sei quantos postos de trabalho.»

segunda-feira, maio 04, 2009

Mário Crespo em entrevista

Li com atenção a última entrevista de Mário Crespo e achei fenomenal. Primeiro porque é um jornalista com uma bagagem enorme e sem meias palavras. Depois, consegue ter uma visão clara sobre o que é a profissão de jornalista, retirando ensinamentos de tudo aquilo que foi passando na sua vida profissional.

Entre muitas outras coisas que respondeu, duas delas gostava de destacar aqui. Quando questionado sobre se consegue separar o jornalista do livre pensador, respondeu assim: "A crónica é sempre uma caricatura de uma situação, uma visão pessoal, mas acho que o jornalista tem que ter opinião. Eu tomo partidos, eu tenho opinião".

Numa outra resposta, disse: "A libertação do Mandela foi como a eleição do Obama, um momento de viragem histórica, em que se sente um formigueiro incrível por estar a testemunhar algo que não é banal, mas, simultaneamente, e eu sou muito afectado por isso, uma angústia muito pesada porque é irrepetível. Vais falar, filmas, vais descrever, chegas à Redacção e nunca mais vai acontecer". Os jornalistas acabam por presenciar o momento, mas nunca na sua plenitude porque estão a trabalhar, acrescento eu.

Para acabar esta minha referência ao jornalista que quer acabar a carreira com um trabalho de reportagem que o complete "intelectual e espiritualmente", deixo-vos com uma das entrevistas mais hilariantes que o vi fazer, no caso, a Valentim Loureiro.

domingo, maio 03, 2009

Frase

«É difícil ter raiva havendo tanta beleza no mundo»

sexta-feira, maio 01, 2009

Mentiras

Uma mentira utilizada com subtileza por vezes resulta. Mas viver numa mentira não é nada bom porque dizem que a mentira tem perna curta e que mais depressa se apanha um mentiroso(a) do que um coxo...

Fiquem com uma música de que gosto particularmente.



Guano Apes - Living In a Lie