quinta-feira, janeiro 31, 2013

Palavra que gosto

papalvo

Livro

«Não é, menino bom?»

domingo, janeiro 27, 2013

Blogues

Os blogues voltaram (se é que alguma vez foram) a ser moda. Com os famosos a terem o seu cantinho para deixarem as tendências do que vestir e usar em cada Estação, para serem utilizados na dinamização de campanhas publicitárias. Os blogues voltaram a ser falados na televisão e isso talvez desperte um novo "boom" na criação deste tipo de espaços. Tudo isto só para deixar aqui escrito que o Artigos e Tal já existe desde o dia 19 de Dezembro de 2005. Para mim não é bem uma questão de modas.

terça-feira, janeiro 22, 2013

True

«Não importa o ano em que se nasce. A idade, tal como no vinho, é relativa. Algumas pessoas ganham em consumir-se cedo. As melhores exigem que se espere. Resta vermos as nossas idades não como um percurso linear e previsível mas com a surpresa deliciosa dos anos vintage que não se adivinham»

M.E.C.

segunda-feira, janeiro 21, 2013

Desapertar

Por muito que o orgulho nos engula ou a vontade nos estrangule com as mãos, o melhor é não deixar para amanhã. Que o coração se aperta no peito e as forças faltam nos braços. Efémero como a folha de papel vazia. Num respirar profundo, tudo é fim e sem o dia para perdoar. É hoje e não para depois. Fui.

...

«Ser homem é o destino e não uma fatalidade»

Demonstração

Fácil. :)

sexta-feira, janeiro 18, 2013

Esclarecer

As redes sociais e a possibilidade de serem divulgadas todo o tipo de informações, ideias, comentários, entre muitas outras coisas, são uma excelente ferramenta para chegarmos a algum sítio. Para globalizar e chegar mais longe. O mesmo não quer dizer que chegue melhor, de forma mais correcta. E quando as redes sociais são mal utilizadas, podem ter o efeito de transmitir ideias erradas da mesma forma global. Alguém mal informado pode dar uma opinião mal fundamentada e com isso informar mal quem nem sequer teve conhecimento de determinado assunto.

E depois disto deixo aqui um exemplo, tirado do Facebook, e que diz directamente respeito a algo relacionado com o meu trabalho. Este foi um comentário que surgiu numa rede social, não interessa o nome de quem o fez, apesar de ser público.


«Li hoje que dois jovens estudantes famalicenses (Didáxis, acho) venceram um concurso de empreendedorismo. Um criou uma aplicação iPhone para ajudar as pessoas no guarda-roupa, com loja online incorporada, tudo xpto. O outro criou uma bicicleta a motor com paineis fotovoltáicos. A CM VNF decidiu premiar os rapazes, e então o que fez? Ao primeiro deu-lhe mil euros no comércio tradicional, ao segundo 200. Agora pergunto eu, é para promover o trabalho desde dois cérebros jovens ou é para promover o comércio tradicional? É que, com 1200 euros talvez se criassem mais condições para os rapazes virem até a criar um empresa spinoff da Didáxis, como tanto se vê lá fora. Com pequena idade já dão cartas, é preciso segurá-los. No dia em que os velhos (de mentalidade), sim, esses que se recusam a utilizar uma calculadora ou um computador porque dizem "já do meu tempo era assim" forem à vida, talvez isto mude. Resumindo: 1200 euros no comércio tradicional dá para muita roupa, mas os putos daqui a 2 ou 3 anos estão sem qualquer futuro.»

Isto foi o que tive a possibilidade de ler. E não consegui evitar enviar uma mensagem à pessoa em questão com o esclarecimento abaixo:

Na sequência deste seu comentário, sinto-me quase na obrigação de lhe prestar alguns esclarecimentos. Na sequência do concurso "O Meu Projecto é Empreendedor", iniciativa levada a cabo pela Rede Municipal "Famalicão Empreende", da qual fazem parte a Câmara Municipal, o IEFP, a ACIF e outras associações e todas as escolas do concelho de Famalicão. Foi decidido lançar este concurso, com base nas PAPs realizadas pelos alunos dos cursos profissionais, de forma a promovermos ideias empreendedoras. Na sequência do concurso, onde concorreram 24 projectos, foram distinguidos os cinco melhores. Os restantes receberam diplomas de participação. O 4º e 5º classificados foram distinguidos com menções honrosas. Os três primeiros classificados receberam prémios monetários de 1000, 200 e 100 euros, respectivamente. 
Ficou decidido na parceria que seria a Associação Comercial e Industrial de V. N. Famalicão (ACIF) a responsável pela entrega desses prémios. Ora, como a principal missão da ACIF é defender os interesses dos seus associados e promover o desenvolvimento económico do concelho, como é óbvio tem de se associar a iniciativas como esta mas procurar precisamente os interesses acima mencionados. Por isso foi decidido atribuir o valor em compras no comércio tradicional associado. Que passa por todo o nosso leque de associados (não só lojas de roupa) de diferentes áreas de actividade e intervenção. Logo, os vencedores dos três primeiros prémios poderão escolher onde querem aplicar o dinheiro, isto é, podem fazer investimento nos seus projectos. Por exemplo, os dois jovens da Didáxis que apresentaram a aplicação para plataformas móveis (não só iPhones) vão aplicar o dinheiro em equipamento informático para poderem desenvolver melhor o seu projecto.
Nesse sentido, aquilo que escreveu não é totalmente verdade. Porque antes de escrever não se informou correctamente e com isso vai passar informações e ideias não verdadeiras a quem também não está por dentro do assunto. E estes jovens até podem estar sem futuro daqui a 2 ou 3 anos, mas pelo menos este concurso já permitiu que fosse concretizado um grande passo na divulgação das suas ideias inovadoras e empreendedoras.

E aqui fica o link da notícia da entrega de prémios.

quinta-feira, janeiro 17, 2013

Escrever

«Escreve-se para preencher vazios, para fazer separações contra a realidade, contra as circunstâncias.» M.V.L.

segunda-feira, janeiro 14, 2013

Verbo: indignar

Eu adorava não estar indignado. Mas não consigo evitar. Esta manhã paguei 85 euros por mudar uma lâmpada no meu Toyota IQ. Até diria: "oh...deixa lá, não ias andar com uma lâmpada fundida no teu Porsche 911". Mas a questão é que não tenho um Porsche nem um carro de luxo. Tenho um Toyota. E hoje senti-me assaltado. E sim, a lâmpada parece que é toda xpto e é difícil mudar noutro sítio que não na própria marca do carro. Mas nem que tenha de criar o meu próprio stock de lâmpadas e fazer formação para mudar as lâmpadas do meu carro. Uma coisa é certa: não volto à Toyota!

sexta-feira, janeiro 11, 2013

Livro

Fico sensibilizado com este tipo de opiniões. Porque afinal é este o principal intuito do livro. Chegar às pessoas.


"Simplesmente para agradecer o bonito e tão bem escrito livro que o Bruno fez. Não o li todo, nem quero fazê-lo, pois tento ler um texto de cada vez, quando a disposição assim o chama. Ainda agora terminei um dos textos. Simplesmente fechei o livro e abanei com a cabeça (são poucos os livros que consigo fazer isso e tinha saudades de o fazer) involuntariamente. Que textos reais e próximos, que cumplicidade que cria com quem lê, que boa e terna sensação transmite. Que bom é ler livros assim, que são escritos por verdadeiros leitores (e não só escritores) para leitores. Foi das melhores compras que fiz. E vou recomenda-lo às minhas amigas também. Agradece-lhe tudo! Que se dedique ao trabalho e por favor que continue a escrever."


terça-feira, janeiro 08, 2013

Like

...


segunda-feira, janeiro 07, 2013

Demissões

Demissão é sempre o que se segue quando tudo se complica. E muitas vezes, a demissão não é a melhor saída para posteriormente se encontrar a solução definitiva. É a saída mais fácil, como que sacudir a água do capote. Assim como também é mais imediato pedir a demissão de alguém do que se oferecerem para ajudarem a resolver o problema. Regra geral: está mal, há que demitir.

Veja-se o caso do Sporting. Sem falar nos inúmeros treinadores que não servem e que já passaram por Alvalade, esta época demitiram Domingos, Sá Pinto e Vercauteren está apenas por um fio. Saiu Carlos Freitas, Luís Duque e deixou de existir projecto desportivo, se é que algum dia existiu um. Entrou Jesualdo Ferreira para manager e manteve-se (até ver) o presidente Godinho Lopes. No exterior continua a existir muito ruído, muitas opiniões e sobretudo muitos pedidos de demissão. Todos pedem cabeças e que alguém se demita, quando algo corre mal. Não seria mais proveitoso ajudar na procura de soluções? Criticar é mais fácil do que arregaçar as mangas e trabalhar para o bem comum.

Para além disso é necessário dar tempo às pessoas. Deixar que façam o seu trabalho sem pressões e garantir que têm as condições mínimas para tirarem o máximo partido dos seus conhecimentos, da sua experiência e sobretudo para que consigam o máximo rendimento daqueles que comandam ou gerem. E depois é preciso gerir as situações internamente e pela própria cabeça. De fora para dentro e com as cabeças dos outros, tudo se complica ainda mais.

sábado, janeiro 05, 2013

...

"Try again. Fail again. Fail better."

quinta-feira, janeiro 03, 2013

Secret

"O segredo da felicidade, ou, pelo menos, da tranquilidade, é saber separar o sexo do amor. E, se for possível, eliminar o amor romântico da nossa vida, que é o que faz sofrer. Assim vive-se mais sossegado e goza-se mais, garanto-te."

M.V.L.

quarta-feira, janeiro 02, 2013

Pois...

«O Sozinho em Casa é o único filme que mesmo quem tem Alzheimer se lembra de já ter visto.
- Ahh…tu és o Paulo?!
- Não, sou a Ana, avó…
- Ahhh…e tu és a Vera?!
- Não, isso é um gato!
- Ahhh…e tu…ahh...olha está a dar outra vez o filme do puto que fica sozinho em casa. Já deu a parte da senhora dos pombos?»

In Tubo de Ensaio

Expressão

«tunning de pessoas»

Entrevista com Deus

E 2013?

Entrevista com Deus - TSF

Balanço 2012

Balanço 2012 - TSF

Eu não faria um balanço melhor.