terça-feira, dezembro 28, 2010

Partir

Sustém a respiração,
Um pouco, mais um pouco, expira.
Sem reacção ou tentação,
Esquecendo toda aquela ira,
Sossegada num desejo apagado
Pelos olhos fechados na escuridão do quarto.
Detém só mais um pouco todo o ar partilhado
Por entre o sonho vagueado, parto.

Sem comentários: