sexta-feira, março 16, 2012

Sorrir e acenar

Regra geral devemos saber distinguir o realmente importante do acessório. O que faz a diferença e o que pertence ao espaço do insignificante. Quando nos tentam aborrecer com patetices, argumentos mais ou menos sem sentido ou histórias do arco da velha, nada melhor do que libertar o nosso melhor sorriso e brincar com a situação.

Mostrar que não é nada connosco e sorrir com todo o esplendor, mostrando toda a graça e boa disposição possíveis. Aprender a não dar importância ao que não tem (embora possa parecer) é um segredo bem guardado. Quando descoberto, a felicidade pode ser maior.

E nestas situações (sim, é disso que me lembro) devemos fazer como os pinguins do Madagáscar. Pode estar a acontecer a maior das "tragédias", mas a solução é sempre: sorrir e acenar!

Sem comentários: