sexta-feira, março 24, 2006

Vocabulários e clubite aguda

No campo das coisas com menor importância, se comparadas com as anteriores, as conversas sobre futebol tanto podem ser hilariantes como enfurecedoras de surdez colectiva. Poucas vezes terá sido tão inteligente uma resposta como a que João Botelho me deu a próposito de um golo do Benfica que, dizia-se, não tinha sido mas foi. Afinal no tal golo contra o Belenenses a bola entrou ou não entrou? A resposta foi clara: como desportista acho que não foi golo, mas como benfiquista acho que foi! Resposta genial porque explicita os dois "vocabulários" que dividem os nossos afectos irracionais.

PS - Não vi o jogo FC Porto-Sporting para a Taça porque estou em Inglaterra a estudar vocabulários. Vi à meia-noite na Net que o FC Porto ganhou nos penalties. O Vítor Baía defendeu um. "That's life".



Excerto da crónica "Visto do Dragão", escrita por António Pinho Vargas no Diário de Notícias

2 comentários:

Flávia disse...

Sim, certo. Sempre pensei assim.

Espero que em situações futuras semelhantes, mas no campo oposto, este discurso venha à baila outra vez. Eu sei que não é teu, mas ao postá-lo subentendo que o subescreves, n é? Por isso hei-de lembrar-te deste post! :D É que discutir este tipo de coisas é o mesmo que eu dizer "o laranja é mais bonito que o verde" e tu dizeres "não é nada! o verde é q é!" Bem, isto já sou eu a divagar...

Que lindo, postáste os minetes!

Bruno Marques disse...

Posso dizer que subscrevo. Mas concordo quando dizes que é fácil falar quando o nosso clube é o beneficiado. Custa mais quando é ao contrário. Pelo menos fica a intenção...

Não podia deixar em claro a parte dos minetes!