terça-feira, abril 24, 2012

Ou

Ou a lentidão ou a corrida desvairada. Ou a falta de fôlego ou a respiração ofegante. Ou a escrita miudinha ou os grandes romances. Ou o sol abrasador ou a chuva torrencial. Ou a lágrima que percorre a face ou o sorriso que completa a expressão. Ou os passos curtos do caminho ou a corrida em ritmo rápido. Ou os minutos contados ou o tempo que voa. Ou o plano perfeito ou a estratégia falhada. Ou o som do silêncio ou a arma que dispara. Ou os braços abertos ou os punhos cerrados. Ou a mesa completa ou a sala vazia. Ou o sonho realizado ou o pesadelo cor-de-rosa. Ou a certeza absoluta ou a dúvida eterna. Ou o topo da montanha ou a planície árida. Ou regressos reconfortantes ou despedidas estonteantes. Ou o sucesso premeditado ou o final imprevisível. Ou tudo isto, mau e bom, ou nada.

3 comentários:

Anónimo disse...

Existe sempre um meio termo.... E um caminho entre o "8 e o 80"... Mas é sempre bom pensarmos que estes dois opostos existem.

Anónimo disse...

A Vida rege-se pela dicotomia.já o meio termo tem de ser conquistado, esculpido por cada um de nós...

belo texto! :))))

Bruno Marques disse...

Há sempre um "ou" ou (lá está) um "se"...:)