quarta-feira, abril 11, 2012

Chuva

Pelo recanto do vidro
Espreito lá fora as nuvens.
A chuva.
Cai em pequenas gotas.
Aos poucos
Lava a alma
Dos longos dias de Sol.
O vento acompanha e o frio
Bate no peito.
Só o calor do abraço
Segura o fogo do coração.
A chuva.
Escorrega pelo rosto triste.

1 comentário:

Anónimo disse...

Hoje cai lá fora com um som que aquece o coração... a chuva lava a alma...esfria-a, mas ao mesmo tempo aquece-nos.
Estranho.