quinta-feira, outubro 11, 2012

...

"O fogo onde ardo não queima,
Nada vejo mais que nada;
Todo o sonho é vazio...
E não importa sequer
Se é quente ou se é frio.
Quando esqueço o canto negro
Que faz cego o coração,
Todo mundo fica inerte
E é nada o que se verte
Da ferida aberta da paixão."

Sem comentários: