domingo, novembro 28, 2010

Uma questão de tranquilidade

Quando somos mais jovens sentimos que nada nos pode atingir. Quase tudo nos passa ao lado, indiferentes a algumas desgraças, tristezas ou acidentes de percurso. Com o avançar da idade vamos ficando mais ligados aos sentimentos e percepcionamos o que nos rodeia de uma forma diferente. Mais madura, talvez.

Valorizamos o que antes desvalorizávamos e os pequenos gestos começam a fazer toda a diferença. Um abraço tem maior significado, as palavras batem mais fundo, os olhares transmitem quase tudo. Provavelmente somos mais complexos enquanto seres humanos, mas parecemos mais pequeninos mediante algumas situações com que nos deparamos.

Curiosamente, e se calhar contrariamente ao que seria de esperar, o avançar da idade traz-nos uma maior tranquilidade. Um gosto diferente de saborear cada momento.

Sem comentários: