terça-feira, novembro 23, 2010

Sou eu

A saudade que sinto não é tua.
O medo não é do que veio, mas do que vem.
A luz não se apagou, o quarto é que está escuro.
O sorriso deixou de ser o ponto de encontro.
Não és tu que vais embora, fui eu que nem cheguei a entrar,
Isto não és tu, sou eu.

Sem comentários: