segunda-feira, janeiro 15, 2007

Grandes portugueses

«Ora, esta coisa da eleição dos cem grandes portugueses faz de nós todos pequenos portugueses ou, no máximo, portugueses médios ou assim-assim e essa é a maior das injustiças. Grandes portugueses são aqueles que acordam todos os dias às seis da manhã, para tomarem um banho a correr se quiserem ter água quente para dar banho também aos filhos que já nasceram numa maternidade espanhola e que é preciso agasalhar porque estudam numa escola sem aquecimento aonde chegam depois de duas horas num autocarro comprado em segunda-mão a um sucateiro alemão.

Grandes portugueses são aqueles que apanham sete autocarros para chegar ao emprego a que nunca faltam apesar dos caprichos dos STCP ou da Carris, tanto faz, e cumprem o horário de entrada mas flexibilizam o de saída e não recebem horas extra porque vivem sob a ameaça de deslocalização da empresa para o extremo-oriente.

Grandes portugueses são aqueles que enchem o metro, os comboios e os autocarros no regresso a casa onde todos os dias fazem o milagre da multiplicação dos pães que dividem pela família antes de tentarem esquecer tudo em frente à televisão que lhes explica que é muito bom ser-se pobrezinho e que os ricos são todos muito infelizes.

Grandes portugueses são aqueles que, ao fim de mais um dia destes, têm uma paciência inesgotável para os filhos que sentam no colo, enchem de mimos e educam para também eles poderem ser, um dia, grandes portugueses»


Jorge Maia, in O Jogo

9 comentários:

Joana disse...

Bem Bruno...mas que visão tão pessimista! Tens que encarar a vida com mais ligeireza! A vida não é composta só por trabalho e correrias, tristezas, cansaços, também tem os seus momentos...se calhar menos do que o que gostaríamos, mas mesmo assim eles estão lá!
E porque não discutir sobre os grandes portugueses? Não acho que isso nos torne menores, pelo contrário, acho que pode, quem sabe, inspirar alguém! Numa época de grande pessimismo, pode até ser uma lufada de ar fresco. O entusiasmo das massas por vezes funciona...olha o caso do futebol!:P
Vá lá Bruno...não cedas à demagogia!!

Joana disse...

Só mais uma coisinha... Com essa tua descrição até me fizeste lembrar os ideais do Salazar para o "povinho": pobrezinhos, mas muitos limpinhos e felizes!
Essa figura da história de Potugal também faz parte da lista dos elegíveis a "o grande portugues", é um do top ten!
Eu acho que não é o que vai ter mais votos, mas se fosse o escolhido, seria uma bota q a RTP teria que descalçar! :)
E o meu voto vai para....

Bruno Marques disse...

Certamente que Salazar teve as suas coisas boas e fez algo de bom por Portugal. Digo eu...:) A minha visão não é igual à do Jorge Maia, que foi quem escreveu o texto que está no post, mas anda lá perto. O meu voto vai para...Fernando Pessoa

carla disse...

bem a primeira parte do meu comentário vai para a Joana... e em defesa do Bruninho... é que o trxto publicado está entre aspas o que significa que esta não é propriamente a opinião do Bruno...
Agora o Bruno... bem antes de mais tenho que discordar da tua opinião sobre o Salazar... COISAS BOAS???? ALGO DE BOM POR PORTUGAL??? Não concordo, porque por mais que tenha enchido os cofres, fez sofrer muita gente, com fome e miséria...e aí onde estava o ouro? Sem nos esquecermos da Guerra Colonial... bem Bruno vou perdoar-te porque se calhar já esqueceste esta parte da história do nosso país... quanto ao meu voto também vai para o simplesmente fantástico Fernando Pessoa... aquele homem viveu na altura errada... era um génio...

joana disse...

Felizmente, eu ainda sei o que significa quando um texto se encontra entre aspas... :) Mas ainda assim, parece que tenho que defender os meus comentários! Este é o teu blog bruninho, onde expões as tuas emoções e as tuas opiniões. Assim sendo, acho que o que publicas neste espaço(mesmo não sendo pelas tuas próprias palavras), não foge muito à tua opinião! Estarei assim tão errada?? Se estou peço desculpa... :P

Agora outro assunto...essa opinião sobre o salazar...parece-me o resultado da convivência com certas pessoas!!! Será? ;)

Bruno Marques disse...

LOL. Joana, sou uma pessoa recta e vertical! Logo não me deixo influenciar. Sim, apesar das aspas identifico-me com o que o Jorge Maia escreveu.
Tu também andas a escrever muito. Aparece mais vezes...

carla disse...

Bem Joana não resisto a deixar este comentário... se por simplesmente deixar um comentário que não teve qualquer intenção de te corrigir ou influenciar o Bruno deixas uma resposta daquelas eu só imagino se o meu comentário fosse mais duro...mesmo assim, e para que não fiquem dúvidas, ficam as minhas desculpas.

Bruno Marques disse...

:) vocês são cómicas...LOL

joana disse...

Bruno este é o teu blog, e tenho todo o gosto em aparecer por cá, mas agora o comentário vai para a carla... isto já parece uma conversa a duas!:D Eu só quero esclarecer que meu comentário foi feito em tom de brincadeira e por isso acho que não há razões para ninguém pedir desculpas...

Agora para o bruno...já me conheces, e sabes que tou sempre na brincadeira... Continua a escerever e eu prometo que continuo a ler!:)