domingo, maio 15, 2011

À conversa

Chamem-me o que quiserem. O certo é que cada vez mais valorizo uma boa conversa. E sobretudo pessoas capazes de terem um diálogo minimamente estimulante. Daquelas que me consigam espicaçar, fazer pensar e tentar estar à altura dos acontecimentos. Ter uma boa conversa é um grande ponto de partida.

Gosto também da diversidade de assuntos. E saltar de um tema para o outro quase sem dar conta.

Sem comentários: