segunda-feira, outubro 11, 2010

Uma jornalista no Ídolos

“Como é que tu a desafinar dessa maneira fazes parte de um coro é que é uma coisa extraordinária, admirável.” Eram só 10h da manhã e Manuel Moura dos Santos já estava com mau feitio. Sim – de facto a repórter-cantora da SÁBADO, que nos tempos do colégio fez parte de um coro de Igreja, não resistiu aos nervos de estar perante o júri mais temido da televisão portuguesa, cheia de câmaras e holofotes à volta, e mandou uma fífia na interpretação da “Eu Sei” da Sara Tavares. Mas também não estava à espera de tanta agressividade à conta dos agudos desafinados: não só ouviu desaforos do manager musical como não conseguiu convencer nenhum dos outros jurados. Para Pedro Boucherie Mendes, tinha uma “atitude pouco confiante”, para Laurent Filipe, era “insuficiente” e até a simpática Roberta Medina achou que não estava “à altura do que a gente está procurando.”

A jornalista, que tinha conseguido passar a primeira fase do concurso, abandonou o Centro de Congressos do Estoril sem o papel amarelo que lhe permitia passar à etapa seguinte, mas com muitas histórias de bastidores para contar. Tudo para ver na Sábado.

Sem comentários: