sexta-feira, julho 04, 2014

Dias sem fim


1 comentário:

Anónimo disse...

Sublime e delicioso.
Que imagens únicas este texto comporta.
1+1