quinta-feira, julho 24, 2014

book

- Pensa na maior loucura que conseguires. Escreve-a na lista e vamos concretiza-la juntos.

Disse-lhe enquanto observavam o céu e as estrelas, por entre o passar das horas daquela madrugada. Talvez nem precisasse de ser uma loucura. Podia ser algo simples. Porque a loucura pressupõe algo efémero, próprio do devaneio do momento. E aquilo era bem mais do que isso. Era amor.

1 comentário:

Anónimo disse...

O amor é grandioso e eterno, composto de pequenos tudo.

1+1