quarta-feira, julho 23, 2014

Desejos

À falta de melhor, roubei. Não que tenha deixado de existir um castigo para roubar, mas também nunca foi pretensão fazer tudo direito e somente o recomendável. O castigo acaba por fazer parte do crime. Aqui vai.


Os Meus Melhores Desejos

Que a vida te pareça suportável.
Que a culpa não afogue a esperança.
Que não te rendas nunca.
Que o caminho que sigas seja sempre escolhido
entre dois pelo menos.
Que te interesse a vida tanto como tu a ela.
Que não te apanhe o vício
de prolongar as despedidas.
E que o peso da terra seja leve
sobre os teus pobres ossos.
Que a tua recordação ponha lágrimas nos olhos
de quem nunca te disse que te amava.

Amalia Bautista

Sem comentários: