terça-feira, setembro 28, 2010

Livro

«No ano dos meus noventa anos quis oferecer a mim mesmo uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei-me de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar os seus bons clientes quando tinha uma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma das suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza dos meus princípios. A moral também é uma questão de tempo, dizia com um sorriso maligno, tu verás»

Gabriel García Márquez, Memória das Minhas Putas Tristes

2 comentários:

Jorge Rita disse...

Dos melhores livros que li.

Bruno Marques disse...

Pelo que li até agora, posso concordar contigo. :)