quinta-feira, setembro 30, 2010

...

«Uma corrente quente subiu-me pelas veias e o meu lento animal reformado despertou do seu longo sono»

Sem comentários: