domingo, outubro 12, 2008

Nomes

Sempre ouvi dizer que é muito feio chamar nomes às pessoas. No entanto, por vezes, é complicado não colocarmos outros nomes, que não os próprios, às pessoas que nos rodeiam no dia-a-dia. E o que gosto mais é de alguns apelidos que acabam por ficar para toda a vida.

Por exemplo, o Manuel Porqueiro (porque vendia porcos) ou o Pedro Mãozinhas (porque roubava tudo o que lhe aparecia à frente). São só dois exemplos que me lembrei agora.

Curioso que eu próprio vou tendo alguns nomes diferentes, embora com origem no meu nome próprio. Na escola, a certa altura, determinadas pessoas chamavam-me Brunovski. Aliás, essa designação voltou no tempo da Universidade. Também na Universidade havia quem me chamasse de Bruninho, o mesmo acontecendo na actualidade.

No entanto, aquele nome que mais gostei foi Dom Bruno. É certo que até ao momento apenas uma pessoa me chama assim, e quando se lembra, mas é realmente o mais bonito e pomposo.

5 comentários:

Isandes disse...

Há a minha falecida vizinha Semaria Rebola Caixotes (porque bebia e andava aos tombos), o Bogas (acho que era pelos bigodes - ou escamas?), os Grones (nome de monstro, e são todos mesmo feios!!!)... Isto é realmente 1 exercício giro...

PontoGi disse...

Pensei que gostasses de sexy!

Bruno Marques disse...

E gosto...mas as pessoas começam-se a rir muito quando conto isso...

PontoGi disse...

e ja agora, isso de "chamar nomes a alguem" tem mto que se lhe diga...

flá disse...

Pois é Bru...

Ainda bem que nunca te tratavam de outras maneiras, Bru...

Sei lá, diminutivos do teu próprio nome (e n me refiro aos -ninhos), Bru...

Mas tu preferes títulos nobiliários, n é verdade? É humano.