segunda-feira, junho 06, 2011

Seja

Seja o mais puro dos delírios. Seja a imaginação fértil e os sonhos saltitantes da nossa mente. Seja uma curta visão da felicidade. Seja a tentação que sucumbe ao desejo. Seja uma vontade a caminho de se concretizar. Seja o encontro sem contar. Seja o desespero da esperança perdida. Seja o segredo sussurrado, muito baixinho, ao ouvido. Seja o teres estado ontem, o estares hoje e o permaneceres amanhã. Seja a voz da consciência na tua cabeça. Seja a cumplicidade do momento. Seja o desaire em cima da linha de chegada. Seja o risco que se corre sem ganhar. Seja sede ou vontade de experimentar. Seja o que for. Desde que seja como tem de ser.

Sem comentários: