segunda-feira, março 14, 2011

Boicotes

Hoje recebi no facebook um convite para aderir a um boicote nacional às bombas da Galp e da BP até 2012. Sem querer ir contra qualquer tipo de convicção, acham que a Galp sentirá algum abalo com os boicotes? Viram bem o tamanho dos lucros? O único boicote que resultaria seria andar a pé ou de bicicleta, não gastando qualquer tipo de combustível. Porque podem não meter gasolina nos postos da Galp, BP e Repso, mas se foram por exemplo a uma bomba de marca branca ou as dos supermercados, estão na mesma a dar dinheiro a ganhar às grandes marcas. O monopólio é deles.

Já agora, os primeiros que prejudicam com os boicotes são os revendedores de combustíveis. As pessoas que exploram os postos de combustível das Galps e afins. Porque esses vendem cada vez menos e as suas margens já não são revistas há muitos anos. Ou seja, os preços dos combustíveis aumentam, mas os revendedores não ganham mais por isso. Ficam é a perder porque vendem cada vez menos.

Não podemos ter ilusões de qualquer espécie. E acho que muita gente tem a ideia errada sobre quem lucra e quem não lucra com as subidas dos preços dos combustíveis. Certo é apenas que todos os consumidores saem prejudicados, no sentido de que aumentam as suas despesas energéticas.

Sem comentários: