sexta-feira, março 04, 2011

...

Os nossos braços entrelaçam-se e encostas a cabeça ao meu ombro. Sinto o conforto daquela proximidade, lembrando todos os dias que temos partilhado. Nem sempre bons, mas caprichosos ao ponto de jamais serem esquecidos. Há coisas que a vida nos dá que mais ninguém nos consegue tirar. Adormecemos os dois naquele instante. Sem hora ou data marcada para acordar.

Sem comentários: