sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Crise

Todos os governantes falam em crise e dizem que tão cedo a situação económica do país não melhora. Pedem esforços às pessoas e preparação para os tempos dificeis que se aproximam. Dizem que temos todos de suportar esta crise. Concordo.

Mas gostava mais de ouvir os responsáveis do Governo a sacrificarem todos uma parte dos respectivos ordenados para ajudar os mais necessitados. E privarem-se ainda de alguns luxos que só eles têm. Podiam ainda acabar, ou diminuir, as múltiplas reformas vitalícias de alguns ex-governantes. Aliás, nem deveria ser permitido que uma mesma pessoa acumulasse várias reformas referentes a diferentes cargos que ocupou. É por estas e por outras que este país não avança nem nunca avançará.

E depois ainda vêm falar de crise...

5 comentários:

Flávia disse...

assino por baixo..

Bruno Marques disse...

Vamos fazer uma petição? :D

Caty disse...

ora ai está mto bem dito, nao teria dito melhor, eu alinho na petição!!!!!

akenzo disse...

E ai deles que pensem que vou descontar mais 1.9% do meu ordenado para o subsidio de desemprego, mais 1% para o sindicato e mais 1.5% para a adse e mais 11% para a Segurança Social... E eles? Descontam o quê? Sempre andaram nos ultimos modelos de carro, refeições pagas, guardas-costas, viagens pagas e até cursos ficticios os têm ...
Vergonha! Só aqui é que o povo é tão massivo e isso sim, irrita-me.

akenzo disse...

um pobre coitado tem que recorrer no dia 12 a CARITAS para ter uma refeição quente ou sujeitar-se a indeterminadas filas de espera para um subsidio de merda ... E pessoas com quase 50 anos no desemprego e que ninguém acredita e devia sim, o estado reabilitar e reciclar os conhecimentos. ....

Haja paciência para os ignorantes dos que dirigem este País.
Em Outubro, não deixem de exercer o VOSSO DIREITO e DEVER e acabem-se as MAIORIAS!