sábado, outubro 13, 2007

Desencontros

Ontem acabei de ler um livro ("A Lua Pode Esperar" de Gonçalo Cadilhe) onde o autor menciona uma frase de Vinicius de Moraes que me chamou a atenção. O livro é sobre as viagens do escritor pelo mundo e escreve ele, citando o brasileiro, que "a vida é a arte do encontro".


E faz todo o sentido porque ao longo da vida estamos constantemente a encontrarmo-nos com pessoas. Cada situação da vida promove encontros com diversas pessoas. Seja na altura em que vamos à escola ou à universidade e até no emprego e consequentes relações profissionais. E por vezes torna-se até como que um capricho, na medida em que conhecemos pessoas ou revemo-las nos sítios mais improváveis do universo.

Pior do que aquelas pessoas que conhecemos e gostamos, muito, é o exercício de imaginar todos os encontros que nunca se irão verificar. Apesar de sabermos que iriamos gostar de encontrar esta ou aquela pessoa. Daí a frase de Vinicius de Moraes só ficar completa desta forma: "a vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida".

5 comentários:

Jesus disse...

Às vezes chega a ser doloroso, o facto de não conseguirmos parar o tempo e fazer com que ele volte, para trás.

Abraço

Bruno Marques disse...

Bem verdade isso...

Abraço

flá disse...

Engraçado, estou tb a acabar de ler esse livro e como gosto mt de narrativas de viagens(pq n tenho a sorte deste gajo, por exemplo), mas especialmente livros com histórias reais, e ainda mais escritos por jornalistas, sou capaz de comprar o último sobre África.

P.S. - já vi a tua gadelha na inauguração da multinacional do teu primo ;-) a Srª Marques tb está mt gira (as fotos ficaram uma cagada llloolll). beijinhos

Bruno Marques disse...

Ai eu apareço numa foto da inauguração? Não sabia. Pensei que não me tinham tirado fotos...

flá disse...

Não tinhas como saber... Apareces, como todos os convidados, em mais que uma das fotos que foram tiradas ao espaço. Se será ou não publicado, ainda será decidido.