quinta-feira, outubro 19, 2006

Ponto de vista

Acho que nenhum jornalista tem a real noção da abrangência daquilo que escreve ou diz. Eu pelo menos acho sempre que ninguém lê ou ouve aquilo que faço. Essa noção só ganha forma quando cometemos algum lapso e temos as pessoas a ligarem para a redacção, questionando isto ou aquilo. Raramente nos dão as palmadinhas nas costas, caso o trabalho seja bem feito, e talvez também por isso seja difícil saber o número de leitores ou ouvintes que temos.
Da minha parte gostaria que o feedback fosse maior, para o bem ou para o mal. Até porque o que o fazemos é sempre direccionado para alguém. Caso contrário o trabalho de um jornalista não faz grande sentido (pelo menos para mim).
É por estas e por outras que depois fico surpreso quando me questionam: "Não é você que tem um blogue?".

6 comentários:

carla disse...

na verdade tenho que discordar porque há jornalistas que têm a noção da abrangência do que escrevem ou dizem. Basta pensares na televisão e nos pivots dos telejornais... mas quanto ao teu ponto de vista tenho que te aconselhar que não esperes pelas palmadinhas nas costas, porque isso é um utopia... mas pelo menos podes sempre pensar que as pessoas lêem aquilo que escreves e só falam quando dás erros... ao menos lêem... certo??

Bruno Marques disse...

Eu sei que não posso contar com as palmadinhas nas costas. Pelo menos num blogue temos mais algum feedback através de comentários como este. Obrigado por isso.

Pedro Sá disse...

Escusado será dizer que escreves bem. Escusado será dizer que tens que melhorar isto ou aquilo (digo -te na cara ehehehe).
Escusado será dizer que tens sido e foste uma grade ajuda, escusado será dizer que contigo sinto -me "mais protegido" (nada gay esta frase..)
É escusado perguntar se tens um blog e mais escusado era usar o escusado sempre nestas linhas!!
Taalvez seja escusado eu escrever mais, isso sim!
Só para concluir, é escusado dizer que eu leio e que palmadinhas não costumo dar nas costas (mas não em ti rapaz :) )

sofia disse...

Não te preocupes. Eu posso ajudar-te nessa tarefa de escrever bem:-)
Agora a sério... O que interessa mesmo é que algumas pessoas, nem que seja só uma, reconheçam que o teu trabalho é bom. Isso é sempre positivo. Eu pelo menos guardo um ou outro elogio ao meu trabalho e isso dá-me vontade de continuar. Sobre os erros... toda a gente erra e também precisamos de alguém que nos diga e nos ensine a fazer melhor. Ninguém é perfeito e isso deixa-me muito feliz!

Bruno Marques disse...

Combinamos uma coisa: eu leio os teus trabalhos e elogio-os e tu fazes o mesmo com os meus. :) Que dizes? Mas não precisas de elogios baratos porque fazes bem o teu trabalho e és muito profissional. Eu sei que todos erramos e que temos sempre coisas a aprender. Partilhamos o mesmo ponto de vista nesse aspecto...

Anónimo disse...

intiresno muito, obrigado