segunda-feira, setembro 18, 2006

Dentro das quatro linhas

"O futebol é jogado nas quatro linhas. O erro do árbitro é igual ao erro do avançado que não consegue concretizar em cima do risco do golo, é igual àquele que sem querer mete a bola na sua própria baliza" - Fernando Sequeira, presidente do P. Ferreira.

Nada mais verdadeiro. A diferença é que não se faz nada para reduzir ao máximo os erros dos árbitros. Enquanto os jogadores são profissionais e treinam todos os dias para chegarem ao fim-de-semana na melhor condição, os árbitros não. Por isso defendo a profissionalização dos árbitros.

5 comentários:

Flá disse...

Totalmente de acordo. Até para precaver que eles sejam o elo mais fraco em casos extremos como o do Apito Dourado. Neste momento são eles que vão "nus" e ninguém é capaz de lhe dar um "agasalho". Será que tou a usar muitas metáforas?? Olha, tu percebes, não percebes?

Bruno Marques disse...

Gostei muito dessa metáfora e percebi o que disseste. Do "nu" e "agasalho"! Mas por outro lado fiquei a imaginar um árbitro todo nu o que não é de todo uma imagem agradável. Falando mais a sério, acho que já está na hora dos árbitros se tornarem profissionais porque são sempre os bombos da festa e o elo mais fraco...

Pedro Sá disse...

O Bruno entendeu. Tenho a certeza.
O elo mais fraco era apenas um jogo a nível televisivo..assim como o futebol também é e continuará a ser um jogo!Não podemos pedir perfeição.
O Golo do ROnny foi um golo com mérito e tenho a certeza que qualquer jogador faria o mesmo!
PS: e eu sou sportinguista!

Bruno Marques disse...

Está doente só pode!

Pedro Sá disse...

Até estou um pouco constipado mas sou "doente" quando estou a ver os jogos do SCP e não sempre...
Espero que o teu trabalho corra bem perto da foz do cávado!