quarta-feira, agosto 30, 2006

Voas sobre o mar

“Esta vida são dois dias”, diz o Pedro Abrunhosa numa das suas músicas. E acho que o difícil mesmo é descobrir todas as nossas paixões em tempo útil. Felizmente vou descobrindo algumas das minhas paixões. Uma das últimas é em forma de cidade.

Tem nome de Vila e junta-lhe um título nobre. Fica perto do mar (inevitável) e tem riqueza histórica. E o pôr-do-sol, junto ao mar onde desagua um rio, ganha toda uma outra dimensão. Uma banal palavra apenas assume todo o significado: LINDO!

E é como se voasse com as asas que tu me dás…

4 comentários:

carla disse...

de facto é dificil descobrir tudo no tempo que temos para viver... mas concerteza que já percebeste que é exactamente nesse pôr-do-sol que se percebe o verdadeiro conteúdo de tudo isto... o sentido das coisas... curiosamente até o sentido de sofrer... é verdade para além de Braga há outra cidade que também gosto... tal como tu... Vila do Conde...

Bruno Marques disse...

A sério?!?! Bem, é muita coincidência. Mas ainda bem porque é sinal que temos os dois bom gosto! :D

carla disse...

Dadas as coincidências cá vai uma sugestão para passares um excelente fim-de-semana: Finisterra, fica a meia hora de Vigo (Espanha)e é simplesmente fantástico. É um local calmo (claro à beira mar ou não se chamasse Finisterra) onde dá para dar longos passeios a pé e podes apreciar o melhor pôr-do-sol. Existe lá um local, ao pé do farol que nem percebes se estás em terra ou no mar... porque a terra acaba e começa o mar... Finisterra...É LINDO...

Bruno Marques disse...

Gracias. Vou planear essa deslocação e depois digo qualquer coisa...