quinta-feira, agosto 10, 2006

Bye Co...

O meu almoço foi invadido pela notícia da demissão de Co Adriaanse e restante equipa técnica. Não fiquei contente com a sua saída. A palavra correcta é aliviado. E passo a explicar: Adriaanse não é um mau treinador, apenas intransigente, demasiado inflexível e exigente com os jogadores. O ambiente que se estava a criar ía acabar por criar rupturas no plantel e o reflexo estaria nos resultados. Ou seja, com a sua forma de estar, Co Adriaanse acabaria por fazer estragos. E para além disso, o clima existente entre direcção do clube e treinador piorava de dia para dia. Na minha opinião, acaba por ser um mal menor, porque encontrar um bom treinador nesta altura pode ser complicado, mas os possíveis estragos foram minimizados.

Para a história ficam frases e atitudes algo polémicas, decisões que ninguém compreendia e pouca simpatia conquistada junto dos adeptos. Não há treinadores perfeitos e Adriaanse era um desses treinadores. Melhor ou pior, contestado ou não, o certo é que da sua passagem pelo FC Porto ficam coisas boas para ele e para o clube. Afinal de contas venceu um campeonato e uma Taça de Portugal e ficou perto de conquistar todos os troféus nacionais relativos à época 2005/2006. Não deixou o clube sem tomar outra decisão surpreendente: demitiu-se! Bye Co...

4 comentários:

vieria2000 disse...

Mas pelo menos não deixou que lhe fossem ao Co... :DDDDD

Bruno Marques disse...

Pois...mas pode fazer dele o que quiser. Desde que não seja o meu...:)

vieria2000 disse...

:D e agora queres o Co de quem, sentado no vosso banco?

Bruno Marques disse...

Gostaria de ver o Pekerman, mas tem a desvantagem de não conhecer o nosso campeonato. Por outro lado gosaria de ver um português no comando e que tive conhecimento daquilo que é o FC Porto. Tipo Inácio. Mas vamos ver. Não me agrada muito o Jesualdo Ferreira.