sábado, agosto 05, 2006

A manhã na vacaria

É esta a minha sorte. Última saída da redacção: incêndio numa vacaria! Quando cheguei ao local os bombeiros ainda faziam o seu trabalho. Começo a fotografar e por todo o lado vejo animais feridos, queimados, cegos, mortos...mau de mais para ser verdade. Muito fumo no ar, um cheiro pouco suportável e um terreno no mínimo cheio de lama.

Indiferente a tudo isto (pelo menos tento), começo a tomar alguns apontamentos, falo com alguns dos muitos populares presentes no local. Depois gravo com o comandante dos bombeiros e espero para conversar com o dono da exploração que entretanto já tinha recuperado do choque, após ter sido assistido numa ambulância. O proprietário não quis prestar declarações e regressei rapidamente à redacção para preparar o meu trabalho.

Bem, o resto do dia na redacção girou completamente em torno deste acontecimento. Vacas para ali, vacas para acolá. Chega-se a um ponto em que a conversa descamba para a brincadeira apesar da seriedade do problema (é muito frequente acontecer numa redacção). O ponto mais importante disto tudo é que fiquei com imensa pena dos animais que vi em sofrimento naquela Vacaria. Só para que tenham uma ideia morreram 30 animais naquele incêndio. Mas trabalho é trabalho...

3 comentários:

Ms disse...

é a porra do trabalho que escolhemos.é o que dá gostar disto...sujeitamo-nos.
besote

vieria2000 disse...

bem, sem palavras. não te invejo essa vivência. acho q ser-me-ia dificil engolir com profissionalismo essa situação.
besote tb meu :)

Bruno Marques disse...

Há que tentar ser indiferente à situação que nos rodeia e ver aquilo como trabalho. Mas pronto, não é fácil. Obrigado por lerem, beijos para as duas.