quinta-feira, fevereiro 23, 2012

:•|

Já não sei escrever. E no meio disto tudo, escrevo. Como já nem me lembro de o ter feito, com sentimento de dever cumprido, um pouco de imaginação, talvez. As palavras que brotam dos espaços corridos, voados nas horas impossíveis de contar ou personificar. Difícil de entender. Sentido, escrito, despido do sucesso da volta perfeita. Escrevo. Sem perceber bem o porquê...

Sem comentários: