quarta-feira, abril 29, 2009

Professor de Latim

Depois de deixarmos os estudos, as possibilidades de convivermos com algumas pessoas diminuem drasticamente. O convívio diário passa a encontros esporádicos para pôr a conversa em dia e pouco mais.

Curiosa é a forma como "vejo" o meu professor de Latim do secundário. Acreditam que os nossos encontros se fazem na estrada, que eu e ele percorremos diariamente no mesmo horário, quando os carros de um e outro seguem no caminho, ora atrás, ora à frente.

Quando nos cruzamos, levantamos a mão um ao outro e na despedida, quando o primeiro vira num cruzamento qualquer, repetem-se as mãos e o polegar levantados com um sinal de luzes à mistura. No mínimo original, esta forma de nos encontrarmos novamente.

Serve para me fazer recordar das aulas de Latim, sempre divertidas e com conversas inesquecíveis. Não me esqueço do professor André e do seu constante esforço para que a nossa rebeldia, própria da idade, não levasse a aula por caminhos duvidosos. Na maior parte das vezes ele próprio alinhava nos nossos delírios.

Puella pulchra est.

Foi a primeira frase que aprendi em Latim. Às vezes ainda utilizo para dar algum charme...

4 comentários:

Je disse...

e que quer dizer?? Bjs

Bruno Marques disse...

Não sei se diga...o que achas que é? :)

Flávia disse...

eu tb tive latim e sei o que significa :P dou uma pista: é um elogio... :P (n vou estragar a charada)

\JE disse...

Ai pah... a je nunca teve latim... De latim entre outras coisas so me lembreo de ti e do "mictar" acho que era assim nao? Va nao me tenhas em suspense...