quinta-feira, setembro 25, 2008

Dublin II

Dublin marcou-me em definitivo. Transporta uma cultura e uma mentalidade distinta da portuguesa, tem uma leveza difícil de explicar dada a imensa agitação quotidiana. As pessoas são simpáticas e prestáveis, apesar de cada um viver para si e indiferente à pessoa que está sentada ao seu lado no autocarro. Gosto de me sentir acompanhado, no meio da multidão, mas ao mesmo tempo passar sem me fazer notar.


Depois, Dublin tem aquilo que eu adoro numa cidade: um rio. O rio Liffey torna a paisagem mais agradável e até faz esquecer que o sol raramente brilha. Dublin tem história, tem agitação nas ruas, todas as habitações são muito típicas e apesar de ter muito movimento é uma cidade que não é demasiado grande. Os imensos parques de que dispõe dão também a possibilidade de termos o campo e a natureza dentro da própria cidade.

Só não gostei de uma coisa. A vida é muito cara, uma situação que até é compreensível porque se trata do país da União Europeia com o salário mínimo mais elevado. Ainda assim, adorei Dublin e já sinto saudades...


P.S.: Já quase me esquecia. Sara, obrigado por teres servido de guia e pelo chocolate quente...:)

Sem comentários: