domingo, junho 22, 2008

Irritações

Há coisas que me irritam. Muitas mesmo. Por exemplo, filas que nunca mais andam e empregados que demoram uma eternidade para mexer as pernas. E pessoas que fazem questão de nos gritarem ao ouvido. Principalmente porque perdem simplesmente o controlo com coisas tão banais como beber um copo de água.

Irrita-me não poder andar de carro com os vidros completamente abertos, nestes dias de grande calor, porque há alguém dentro do carro que não pode estragar o seu penteado. É realmente mais importante do que morrer de calor...

E agora já estou a ficar irritado com a minha falta de irritações para escrever. O que me vale, e me deixa mais contente, é que eu posso andar irritado com muitas situações mas também consigo ser irritante. Certamente que muita gente se irrita comigo. Amor com amor se paga...

3 comentários:

flávia disse...

Que post irritante :D
Na, tá giro. Vê-se logo que foi um desabafo.

Eu também sou irritante, mas só quando me irrito, coisa que acontece quando me deixam pendurada, quando subestimam a minha inteligência, quando detecto cinismo no ar, quando as pessoas são mal educadas, quando fumam para cima de mim, quando me faltam à palavra, ...

Mas vamos lá relaxar. Há que relativizar tudo, né? E tu sabes que também és chatinho :D
*****

Pedro Reis Sá disse...

Se consegues!
És o maior em quase tudo... mas não tenho dúvidas que o és na irritação irritante da tua pessoa. pelas pequenas coisas que tem que ser assim :P
De irritante eu não tenho nada... os outros é que por vezes são sensiveis de mais! ehehe

PontoGi disse...

hehehe, pedro partilho o teu ponto de vista "os outros é que por vezes são sensiveis de mais! 2
ainda assim tb sou sensivel aos pts k a fla enumerou.
bru,
breath in breath out. tudo passa.
bjo