sábado, abril 14, 2007

Mais um poema...

"Vou contar-te,
Os olhos já não podem ver...
Coisas que só o coração pode entender...
Fundamental é mesmo o amor...
É impossível ser feliz sozinho...
O resto é mar...
É tudo que eu não sei contar...
São coisas lindas...
Que eu tenho para te dar...

Vem de mansinho a brisa e diz-me...
É impossível ser feliz sozinho...
Da primeira vez era a cidade...
Da segunda o cais e a eternidade...
Agora eu já sei da onda que se ergueu no mar...
E das estrelas que esquecemos de contar...
O amor deixa-se surpreender...
Enquanto a noite nos vem envolver...
Vou contar-te..."

6 comentários:

vieria2000 disse...

Uau, definitivamente este passou a ser dos teus poemas o meu favorito. Está simplesmente inspirador e cria uma cumplicidade com quem o lê... Parabéns Bru, continua!

vieria2000 disse...

Quer dizer, é teu não é? As aspas querem dizer o quê?

Bruno Marques disse...

LOL...Nops não é meu. É um poema giro que encontrei por aí, mas não tinha o nome do autor...

Flá disse...

Olha que pena... LOL

Pedro Sá disse...

Os poemas muitas vezes demonstram o estado de espirito.
As vezes a vida ate nem é justa! Outras vezes é e talvez por isso tudo corra bem... mesmo a remar no porão!!
Sabem amigos ganhei um amigo que me "lixa" a cabeça para me tornar uma pessoa melhor, um "jornalista" melhor. Mas o mais importante é que ganhei um amigo!
(claro que o poema não é dele... está à vista lololol)

Bruno Marques disse...

É óbvio que o poema não podia ser meu. Afinal de contas, está bem escrito...:)
Mas fico feliz por ajudar alguém a ser melhor...:) Espero continuar a "lixar-te" por muito tempo porque é sinal que continuamos amigos...