domingo, agosto 04, 2013

Escrita

A escrita é a minha praia. Com marés revoltas de inspiração e águas calmas de ondas límpidas em folhas brancas. Um deserto de ideias em pequenos grãos juntos de areia, extenso, a perder de vista. A onda que bate e morre no areal de palavras indefinidas. O calor das palavras sentidas, reunidas, por vezes fingidas, noutras simplesmente perdidas ao vento. Enfim, o sol dos dias de Verão intensos. Ou as noites negras das estrelas onde se escondem todos os monstros e demónios.

Sem comentários: