quinta-feira, junho 28, 2012

Na multidão

Mas afinal quantos somos? Por vezes muitos, demasiados, todos os que conseguirmos arranjar. Sentimos as mãos por baixo do nosso corpo, sustentando o nosso peso, qual estrela de rock no meio de um concerto. Na certeza de que mesmo que exista uma multidão que nos rodeie, apenas podemos contar exclusivamente connosco.

Sem comentários: