quarta-feira, abril 27, 2011

Incompleto

Um dia deixei que me levasses pela mão.
Segui sem hesitar os teus passos.
Acreditei em tudo que tinhas para me mostrar,
Vivi iludido pelas tuas doces fantasias.
Tamanhas mentiras fizeram-me deixar
O amor próprio para trás.

Dei-te a mão e levei-te comigo
A veres o meu mundo escondido.
Sem ter a verdade no próprio umbigo,
Ou as certezas de tudo perdido.
Como a liberdade dos desejos por cumprir.
Será o completo, incompleto, um vazio.

Sem comentários: