quarta-feira, maio 26, 2010

Caminhos cruzados

As viagens são férteis em promover encontros entre pessoas nos diferentes caminhos traçados. Primeiro porque temos a oportunidade de conhecer melhor os companheiros de viagem, ainda que já façam parte da rotina diária. Depois porque permite as mais diversas e inesperadas revelações. E os convívios menos esperados.

Hoje, por exemplo, no voo de regresso ao Porto, descobri uma senhor alemão, de 70 anos, verdadeiramente apaixonado por Portugal. Aliás, disse diversas vezes que gostava mais e conhecia melhor o nosso país do que a Alemanha. Um apaixonado pela natureza que visita todos os anos Portugal, desde há mais de 20 anos, durante duas semanas. Revelou gostar de fado, da nossa comida e clima e de todas as riquezas naturais portuguesas. Outra revelação surpreendente foi quando mostrou a letra da canção "Grândola Vila Morena", escrita num papel guardado religiosamente dentro da carteira.

Apesar de ter sido a primeira vez que vi um alemão arranhar diversas palavras em português, esta conversa, entre portugueses e um alemão, foi feita em inglês. Outra curiosidade...

2 comentários:

disse...

Riqueza cultural...por isso viajar é tão bom e faz tão bem :) Pudesse andar sempre nestas vidas...e ninguém me apanharia muito tempo em casa :)

A.G disse...

na volta mais portugues do que muitos portugueses:-) é verdade o nosso país é muito valorizado. Os alemães deliriam com a nossa cultura.
( nao os subtimes: sao persistentes ao ponto de tu nao saberes alemao nem eles portugues mas insistem até que tu os entendas) dizem eles que alguma coisa se percebe sempre...na volta tem alguma razao.é engraçado.