sexta-feira, dezembro 12, 2014

Dias sem fim


1 comentário:

Anónimo disse...

A inspiração que vem de não sei onde e vai embora não sei porquê.

Vivendo e sentindo a inspiração aparece, pode não ser no momento, mas as recordações sentidas de vivências, de olhares, de lágrimas, de abraços, de paisagens... mais cedo ou mais tarde inspiram.

Continue a viver e a escrever, dando vida às palavras.

1+1