quarta-feira, novembro 12, 2014

gostar

As pessoas vão gostar de mim pelo meu empenho e dedicação. Pelo meu profissionalismo, pelo meu trabalho, pela forma como consigo completar cada objectivo. As pessoas vão gostar de mim, independentemente da forma como o meu cabelo está penteado ou despenteado, curto ou comprido, branco, preto ou castanho. As pessoas vão gostar de mim esteja eu vestido de fato e gravata, sapatilhas, calças rotas no joelho, camisa fora das calças. As pessoas vão gostar de mim sem olharem para a forma como fico sem jeito quando me elogiam ou chamam a atenção. Ou sempre que cometer um erro e me arrepender, responder de forma brusca e pedir desculpa pouco depois. Nos dias bons e nos dias maus, quando acordar mal disposto e ficar calado um tempo infinito. As pessoas vão gostar de mim sem ligarem às formas do meu corpo, às marcas tatuadas nos meus braços, aos pêlos na minha cara depois de uma semana sem desfazer a barba. As pessoas vão gostar de mim pelo tamanho do meu coração, pelos sentimentos que desperto e me despertam, por aquilo que eu sou, despidos dos trajes do preconceito e das ideias pré-concebidas. As pessoas vão gostar de mim por aquilo que serão capazes de conseguir ver para além das aparentes evidências. Independentemente de tudo. Ou então não.

1 comentário:

Anónimo disse...

Texto simplesmente sublime.

O coração falou. Sentiu se a palpitar em cada palavra.

Obrigada por partilhar este texto.

De certeza que irão gostar. Se não acontecer é porque coração estará distraído ou não está habitisso a sentir.

Nós somos muito para além do óbvio.

1+1