domingo, dezembro 30, 2012

Crise

A palavra crise está presente constantemente nas conversas, nas notícias, nos slogans de publicidade, em tudo quanto é sítio. E honestamente já chateia. Por isso, eu vou deixar de utilizar. E na derradeira ocasião para a utilizar (pelo menos este ano) quero escrever o seguinte:

Crise é centros comerciais a abarrotar de gente.

Crise é lojas com prateleiras de roupa vazias.

Crise é filas nas lojas para pagamento das compras realizadas.

Crise é restaurantes cheios de gente e espera para comer.

Crise é crescimento nos bens de consumo considerados de luxo.

Crise é aumento nas vendas de automóveis de luxo.

Crise é o destino mais escolhido para a passagem de ano ser o Dubai.

Crise é os hotéis do Porto lotados para a passagem do ano.

Crise é ainda algo apenas para alguns e sempre para os mesmos.

E pronto, prometo tão cedo não colocar a palavra crise no meu leque de palavras utilizadas para escrever.

Sem comentários: