domingo, abril 02, 2006

Fim-de-semana

1. José Mourinho deixou de escrever na Record DEZ. Na edição n.º 99 da revista já se notava a ausência da crónica do Special One e na edição n.º 100 o gestor do projecto Record DEZ (António Varela) pôs um ponto final. Curioso que tenha acontecido depois da célebre crónica do ataque a Ronald Koeman. Coincidência ou estratégia? Ainda para mais, esta revista cumpriu este fim-de-semana 100 edições. Ficava melhor a Mourinho cumprir mais duas edições, fazer até uma crónica de despedida (caso a saída tenha sido planeada), e sair em beleza. Até porque a Record DEZ terá agora um interregno até Setembro. “…porque não há publicação que resista à inércia nos conteúdos e à cristalização da imagem gráfica”, explica António Varela. Não tem uma lógica aparente (a saída de Mourinho), mas eu gostava de saber os motivos. O pior de tudo é que em pouco tempo são duas grandes perdas: a DEZ e as crónicas de José Mourinho. Lastimável! A boa notícia é que a DEZ regressa em Setembro com novo visual.

2. “Agora, posso dizer que sou do Bairro do Falcão e do Águias da Areosa. Foram os únicos (clubes) onde joguei por amor. Nos outros, cumpri contrato” (João Pinto, jogador do Boavista). Esta afirmação ajuda a perceber muito do futebol actual. E é também um excelente ponto de partida para definirmos o que queremos do futebol. Tudo isto numa semana em que Figo concedeu uma entrevista ao jornal Marca, dizendo que o Real Madrid optou pelo caminho comercial em detrimento do desportivo, com os resultados à vista de todos. O desporto é um comércio ou um espectáculo?

3. “Raramente vejo futebol; vejo muito mais basquetebol e ouço hip-hop, porque são esses os meus verdadeiros interesses na vida” (N´Doye, jogador da Académica). Não se percebe esta afirmação. Das duas uma: ou está na profissão errada ou tem um sério problema de cabeça. Vá-se lá entender alguns jogadores de futebol.

Sem comentários: